Filme sobre Polanski sofrea alteração após intervenção de tribunal

Um documentário sobre o cineasta Roman Polanski foi modificado após a intervenção da Suprema Corte de Los Angeles, que denunciou como completa invenção o trecho que descreve a atitude duvidosa de um juiz, segundo o canal HBO.

AFP |

"Roman Polanski: Wanted and Desired" foi exibido pela primeira vez no Festival de de Sundance no início do ano e será exibido no canal a cabo HBO.

O longa-metragem apresenta uma visão favorável ao diretor vencedor do Oscar, que fugiu dos Estados Unidos em 1978 para evitar a prisão por ter mantido relações sexuais com uma adolescente de 13 anos.

Em sua primeira versão, o filme afirma em um texto que um juiz de Los Angeles propôs a Polanski em 1997 retornar aos Estados Unidos para ser condenado, mas sem uma sentença à prisão. Segundo o documentário, a única condição imposta pelo juiz era que a audiência fosse exibida pela televisão.

Porém, funcionários judiciais divulgaram um comunicado que nega a sugestão do filme.

O texto acrescenta que a HBO foi informada do "enorme erro" e espera que o "mal-entendido seja retificado".

Um porta-voz do canal explicou que o documentário foi modificado "para refletir as novas informações fornecidas pelo tribunal".

De acordo com a HBO, agora o filme informa que: "O juiz aceitou a idéia de que se Polanski retornasse aos Estados Unidos, não cumpriria uma pena adicional. No entanto, o juiz pediu que a sessão acontecesse em 'uma audiência pública'. Dando a possibilidade de que fosse exibida pela televisão, o que Polanski rejeitou".

Apesar do documentário não identificar o juiz envolvido no suposto incidente de 1997, o porta-voz judicial Allan Parachini confirmou que o magistrado só pode ser Larry Paul Fidler, o mesmo que presidiu ano passado o julgamento por assassinato que envolveu o legendário produtor musical Phil Spector.

Nascido na França e filho de pais poloneses, Roman Polanski, de 74 anos, rfoi o vencedor do Oscar de Melhor Diretor em 2003 por "O Pianista". O cineasta não voltou mais aos Estados Unidos desde 1978 quando foi condenado por violação de uma adolescente e fuga.

rcw/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG