Filme sobre nazismo traz Cruise de volta ao cinema

NOVA YORK ¿ Tom Cruise retorna neste Natal aos cinemas americanos com a ambiciosa produção Operação Valquíria, um filme com o qual assumiu a difícil tarefa de recuperar o prestígio junto ao público abordando um tema complicado como o nazismo.

EFE |

"A história é tão incrível que tinha que acabar sendo um grande filme", explicou Cruise sobre o projeto, no qual o público verá finalmente o ator com o uniforme do Exército nazista e encarnando Claus von Stauffenberg, um coronel alemão que tentou assassinar Adolf Hitler.

Durante a entrevista, Cruise se mostrou entusiasmado com o resultado do filme e disse que é muito importante que se saiba que pessoas como Stauffenberg e a resistência civil alemã contra Hitler existiram.

"Essa história é que me levou a participar do filme", disse Cruise sobre o longa que, após muitas mudanças na data de estréia, chegará aos cinemas no dia do Natal, revelando de uma vez por todas um projeto muito falado, com o qual pretende relançar sua carreira em Hollywood.

Baseado em fatos reais e dirigido por Bryan Singer ("X-Men", "Superman - o Retorno"), o filme se baseia em um tema tão delicado como o nazismo e relata o complô de um grupo de oito altos comandantes do Exército alemão para acabar com Hitler em 1944 e pôr fim à Segunda Guerra Mundial.

O filme devolveu Cruise aos estúdios de televisão, onde sua presença nos últimos anos não tinha sortido bom efeito por culpa de discursos polêmicos nos programas "The Oprah Winfrey Show" e no "Today Show", de Matt Lauer.

Cruise defende com unhas e dentes sua aposta em "Operação Valquíria", um longa que, segundo ele, tanto o diretor quanto os roteiristas, Christopher McQuarrie e Nathan Alexander, reconheceram que nasceu como "um pequeno filme".

Essa idéia ficou para trás até Cruise decidir se envolver no projeto e encarnar um dos personagens mais arriscados de sua carreira, com o qual quer ampliar sua lista de três indicações ao Oscar.

"Bryan (Singer) é um diretor de grandes filmes e conta uma grande história que não poderia ficar em um filme pequeno", disse Cruise sobre a evolução de um projeto que, segundo seu diretor, teve um orçamento de entre US$ 75 e US$ 90 milhões.

"Trovão Tropical" pode trazer surpresa

A julgar pelas indicações aos Globos de Ouro, considerados como a ante-sala dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, e que foram anunciados na semana passada, Cruise não parece ter muitas oportunidades de conseguir uma indicação ao Oscar.

Não só "Operação Valquíria" e sua interpretação de Stauffenberg foram ignoradas pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, que entrega os prêmios, mas Cruise conseguiu uma indicação de melhor ator coadjuvante por um pequeno papel na polêmica comédia "Trovão Tropical", dirigida por Ben Stiller.

"Estou muito entusiasmado com a indicação. Não a esperava, porque eu nunca espero essas coisas, mas devo dizer que é muito excitante", explicou o ator, que, no entanto, ainda poderia surpreender e figurar entre os indicados ao Oscar, que terão seus nomes divulgados em janeiro.

"Operação Valquíria" tem todos os ingredientes que a priori agradam Hollywood, já que se ambienta na Segunda Guerra Mundial e mostra como houve quem se opusesse aos horrores do nazismo dentro da Alemanha, como ocorreu em longas premiados como "O Pianista", de Roman Polanski, e "A Lista de Schindler", de Steven Spielberg.

A polêmica, no entanto, acompanhou o filme desde seu início, já que a princípio as autoridades alemãs se negaram a deixar o longa ser gravado no memorial de Benderblock em Berlim por Cruise pertencer à Igreja da Cientologia, que sofre forte resistência na Alemanha.

Além disso, a imprensa alemã se esforçou em dizer que o ambiente na gravação era tudo menos plácido, um extremo que foi negado por aqueles que trabalharam na produção, que conta com nomes conhecidos como Kenneth Branagh, Terence Stamp e Bill Nighy.

"Trabalhar com Tom foi maravilhoso. Ele faz com que o trabalho pareça simples, porque passa muita energia positiva. É um tipo divertido que se concentra quando é preciso, mas que sabe rir contigo também", disse Branagh, que interpreta outro dos cérebros da operação contra Hitler, o general Henning von Tresckow.

(Reportagem de David Valenzuela)

Leia mais sobre: Tom Cruise

    Leia tudo sobre: tom cruise

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG