principalmente os familiares, que relembraram cenas em suas memórias ou conheceram parte da sua história. Não houve tumulto no Teatro Guararapes, Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, no Grande Recife, situação bem diferente da avant première, em Brasília. No total, 14 parentes do presidente vieram de São Paulo e outros 50 do interior de Pernambuco. Quatro irmãos assistiram juntos ao filme que foi aplaudido de pé." / principalmente os familiares, que relembraram cenas em suas memórias ou conheceram parte da sua história. Não houve tumulto no Teatro Guararapes, Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, no Grande Recife, situação bem diferente da avant première, em Brasília. No total, 14 parentes do presidente vieram de São Paulo e outros 50 do interior de Pernambuco. Quatro irmãos assistiram juntos ao filme que foi aplaudido de pé." /

Filme sobre Lula tem pré-estreia tranquila e emociona familiares

RECIFE - A pré-estreia do filme Lula, o Filho do Brasil foi tranquila e emocionou a plateia, http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/11/19/familia+de+lula+esta+ansiosa+pela+pre+estreia+de+filme+no+recife+9128291.htmlprincipalmente os familiares, que relembraram cenas em suas memórias ou conheceram parte da sua história. Não houve tumulto no Teatro Guararapes, Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, no Grande Recife, situação bem diferente da avant première, em Brasília. No total, 14 parentes do presidente vieram de São Paulo e outros 50 do interior de Pernambuco. Quatro irmãos assistiram juntos ao filme que foi aplaudido de pé.

Socorro Macedo |

Para um dos irmãos de Lula, o aposentado José Ferreira da Silva, 67 anos, o Frei Chico, as cenas mais chocantes são da família saindo de Pernambuco em um pau de arara para São Paulo, a morte da mãe e da cunhada e a repressão. Estamos sem palavras. O filme foi baseado em fatos reais. Se eles fossem contar tudo o que passamos, não poderia ser um filme de tão triste que é a nossa história, avaliou.

Thiago Suruagy
O primo de Lula, Eraldo Ferreira, esteve presente a exibição em Recife
O Frei Chico ainda deu o tom político à pré-estreia e afirmou que o filme não visa às eleições de 2010. A imprensa tenta politizar, mas isso faz parte do processo democrático. O filme é a história de milhões de pessoas, declarou. Para o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ele vai tocar na autoestima dos brasileiros e declarou que o filme não é eleitoreiro. A produção, também na tentativa de afastar as críticas, disse que é uma homenagem à mãe de Lula e não ao petista.

Thiago Suruagy
O primo José Florencio Filho
O primo do presidente, José Florêncio Filho, 72 anos, que mora em Caetes (PE), participou do filme e não escondeu a emoção. Para mim foi um orgulho. Estou representando o que sou, disse. Já o presidente do PT em Garanhuns, Eraldo Ferreira, também primo, destacou as cenas do enterro da Dona Lindu e da assembléia dos metalúrgicos no estádio lotado da Vila Euclides, realizado sem sistema de som para 80 mil operários. O Lula é uma figura que chegou ao topo do poder e ficou mais humano e atencioso. O filme conta a história de um imigrante nordestino, assim como muitos outros, afirmou. A ausência do presidente foi compreendida pela família. Entendemos a agenda dele. É preciso favorecer a gestão do país, declarou o primo.

Eleitoreiro ou não, Lula, o Filho do Brasil chega a construir nas mentes e corações do público a imagem de um brasileiro que superou todas as dificuldades para se tornar um vitorioso. Em certos momentos, arranca risadas do  com declarações engraçadas. A fotografia de Gustavo Hadba  e o roteiro de Daniel Tendler, Denise Paraná e Fernando Bonassi são os destaques na produção, que contou com orçamento de R$ 16 milhões (sendo R$ 12 milhões em produção e R$ 4 milhões em comercialização), o mais caro da história do cinema brasileiro.

Thiago Suruagy
O governador de Pernambuco Eduardo Campos
No elenco de 130 atores destacam-se Rui Ricardo Diaz, que em sua estreia cinematográfica, interpreta Lula dos 18 aos 35 anos; Glória Pires como Dona Lindu, Cleo Pires (Lurdes, primeira mulher de Lula), Juliana Baroni (Marisa Letícia). Glória Pires, com toda a sua experiência, mostra a pessoa extremamente influente que Dona Lindu foi na vida de Lula e sua forma de pensar. O novato nas telonas Rui Ricardo Diaz informou que foram dois meses de orientação e pesquisa para fazer o personagem, com o qual disse se identificar. "Nesse período, fui para o interior, mas não gravei lá", completou.

Com direção de Fábio Barreto (O Quatrilho) e baseado no livro homônimo de Denise Paraná, Lula, o Filho do Brasil traz para as telas o percurso de Luiz Inácio Lula da Silva, do seu nascimento, em 1945, até 1980, quando era um líder sindical.

O filme foi gravado em dois Estados (Pernambuco e São Paulo), sete cidades e 70 locações, entre 20 de janeiro e 18 de março de 2009. Lula, o Filho do Brasil percorre os principais pontos da trajetória de Lula, do árido sertão pernambucano, onde nasceu, à periferia de Santos, onde cresceu, e por fábricas e sindicatos do ABC paulista, onde viveu intensas transformações pessoais (como a perda da primeira mulher e do filho), e profissionais.

As próximas pré-estreias acontecem dia 28/11 em São Bernardo do Campo, com apresença confirmada do presidente e 7/12 em João Pessoa.

Assista ao trailer do filme:

Leia mais sobre: Lula, o filho do Brasil

    Leia tudo sobre: brasillula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG