O filme The Wrestler (O Lutador) de Darren Aronofsky, estrelado por Mickey Rourke, levou o Leão de Ouro no 65º Festival de Cinema de Veneza. O prêmio máximo do festival foi dado ao filme, que conta a história de um lutador com problemas cardíacos que se vê obrigado a se aposentar e começa um romance com uma stripper interpretada por Marisa Tomei.

"Eu devo agradecer a Mickey Rourke, por abrir seu coração e alma para a câmera, por acreditar em mim e me dar a honra de lembrar ao mundo que grande talento ele é", disse Aronofsky após receber o prêmio.

O cineasta alemão Wim Wenders, que presidiu o júri em Veneza, anunciou o filme vencedor e aproveitou para elogiar o trabalho de Rourke, o qual ele chamou de uma "performance de realmente cortar o coração". Rourke se juntou a Aronofsky no palco, agradeceu ao júri por "tomar a decisão certa" e parabenizou o diretor de filmes como "Réquiem para um Sonho" por escolher filmar "The Wrestler".

O russo Aleksey German Jr. ganhou o prêmio de melhor diretor por "Bumaznyj soldat" ("Soldado de Papel"). O prêmio de melhor ator ficou para o italiano Silvio Orlando, pelo filme "Il Papa' di Giovanna" ("O Pai de Giovanna"), enquanto o de melhor atriz foi para Dominique Blanc, por "L'Autre" ("O Outro"). O júri concedeu um prêmio especial para o cineasta alemão Werner Schroeter, que estava competindo com o filme "Nuit de chien" ("Noite de Cão").

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.