Filme argentino com Rodrigo Santoro é um dos destaques de Cannes nesta terça-feira

O primeiro filme na competição principal a ser exibido nesta quinta-feira (15), em Cannes, foi Leonera, de Pablo Trapero. Um dos dois longas-metragens argentinos que disputam a Palma de Ouro, a produção é protagonizada, em espanhol, por Rodrigo Santoro, que participou, ao lado do restante do elenco, da sessão de gala do filme no Palácio dos Festivais.

Da Redação do Último Segundo |

Antes de passar pelo tapete vermelho, os integrantes da produção participaram, na manhã de hoje, de uma exibição exclusiva para a imprensa e posaram para fotos. Na coletiva que sucedeu a sessão do filme, Santoro defendeu o cinema brasileiro ao responder às críticas de um jornalista que acusou o país de não fazer filmes locais e se render à internacionalização. "Há muitos filmes que não são feitos pensando no mercado. Um deles, que recomendo, é 'A Festa da Menina Morta', de um grande ator chamado Matheus Nachtergaele", afirmou ele, lembrando a participação do filme na mostra paralela "A Certain Regard".

Após a exibição do filme aos jornalistas pela manhã, "Leonera" recebeu calorosos aplausos, que se estenderam por cerca de cinco minutos. A sessão de "Ensaio sobre a Cegueira" para a imprensa, ontem, teve recepção contrária, com frieza e palmas esparsas.

Prisão em Buenos Aires

"Leonera", que significa "toca dos leões" em espanhol, conta a história de Júlia (Martina Gusman), que acorda um dia ao lado de dois homens ensangüentados, ambos ex-namorados. Um deles está morto e o outro, Ramiro (intepretado por Santoro), sobrevive. A mulher, grávida, e o amante são presos, acusados de assassinato.

Co-produzido por Walter Salles, que sempre esteve próximo da vibrante indústria cinematográfica argentina, o longa foi filmado de forma inédita no cinema da Argentina, já que grande parte da história se passa dentro de prisões de segurança máxima, com detentos reais como figurantes, assim como guardas e carceiros da polícia portenha.

Depois de registrar o cotidiano difícil da polícia de Buenos Aires em "O Outro Lado da Lei" (2002), Trapero volta a falar sobre a segurança pública de seu país, desta vez focado no sistema penitenciário, ao abordar as unidades especiais em que mães presas conseguem dar a luz e criar seus bebê dentro da cadeia.

Santoro também é uma das estrelas de "Che", filme ambicioso de Steven Soderbergh, que, ao longo de quatro horas de duração, em duas partes, conta a história do revolucionário Che Guevara. O ator brasileiro faz o papel do cubano Raúl Castro, irmão de Fidel.

O Brasil concorre à Palma de Ouro com "Blindness - Ensaio sobre a Cegueira", de Fernando Meirelles, e "Linha de Passe", de Walter Salles e Daniela Thomas. Exibido na sessão de abertura, "Blindness" não sensibilizou a crítica internacional. Veículos da imprensa norte-americana e européia defenderam que a adaptação não tem a mesma força que o livro de José Saramago, sendo que o jornal britânico The Times classificou o filme como "deprimente". O também inglês Guardian, por outro lado, deu quatro estrelas ao filme, " um drama com imagens soberbas e alucinatórias de colapso urbano".

Panda e Indiana Jones

Clique aqui para acessar o
infográfico de Cannes 2008

Grandes nomes do cinema contemporâneo vão disputar a Palma de Ouro 2008, de um total de 22 indicados. Clint Eastwood concorre com suspense A Troca (The Changeling), estrelado por Angelina Jolie, o alemão Wim Wenders participa com A Filmagem em Palermo (The Palermo Shooting), enquanto Steven Soderbergh mostra seu retrato do revolucionário Che Guevara.

Além do Brasil, a América Latina estará representada por dois filmes argentinos. Além de "Leonera", a celebrada Lucrecia Martel, de O Pântano e A Menina Santa, apresenta seu novo longa, A Mulher Sem Cabeça (La Mujer Sin Cabeza).

Apesar da disputa pelo prêmio principal, Cannes também é conhecida por abrigar as primeiras exibições de grandes produções hollywoodianas ou obras de cineastas consagrados. Neste ano, os destaques devem ser as sessões de Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, a volta de Steven Spielberg às aventuras do arqueólogo desbravador; Kung Fu Panda, comédia em animação do estúdio Dreamworks; e Vicky Cristina Barcelona, de Woody Allen, estrelado por Penélope Cruz e Scarlett Johansson.

Leia mais:

Leia mais sobre: Festival de Cannes

    Leia tudo sobre: festival de cannesrodrigo santoro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG