Filme alemão é o vencedor da 32ª Mostra Internacional de SP; conheça os ganhadores

SÃO PAULO ¿ O longa-metragem alemão ¿O Estranho em Mim¿, de Emily Atef, é o grande vencedor da 32ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. A premiação foi anunciada na noite desta quinta-feira (30), durante a cerimônia de encerramento do festival, no Sesc Pinheiros. O troféu Bandeira Paulista foi entregue simbolicamente para Atef pelo ator Benicio Del Toro, protagonista de ¿Che¿, que subiu ao palco acompanhado por Rodrigo Santoro e pela produtora americana Laura Bickford.

Redação |

Acordo Ortográfico A entrega do prêmio foi simbólica porque os troféus, reformulados este ano pela artista plástica Tomie Ohtake, não foram confeccionados a tempo pelo fornecedor responsável. Por sugestão de Leon Cakoff e Renata de Almeida, diretores da Mostra, o jeito foi posar para a foto e agradecer aos aplausos do público com os protótipos da estatueta e voltar para a poltrona de mãos vazias.

Só podiam concorrer na categoria principal diretores com até dois longas-metragens no currículo. Porta-voz do júri internacional ¿ formado ainda pela iraniana Samira Makhmalbaf, o francês Nicolas Klotz, o alemão Meinolf Zurhost e pelo brasileiro Jorge Bodansky ¿, o diretor inglês Hugh Hudson afirmou que o longa de Atef foi escolhido por ser um filme ousado e que trata com sensibilidade um tema comum, mas tabu na sociedade: a depressão pós-parto.

Precisamos defender o estranho em nós, disse Hudson, além de ressaltar que a escolha do júri foi unânime. Egressa do teatro, a protagonista do filme, Susanne Wolff, também foi premiada como melhor atriz.

Não foi uma produção fácil de fazer. Muitas pessoas demonstravam medo quando falava do tema na Alemanha, contou Atef ao receber o prêmio. Depois de exibir o filme em uma sessão paralela de Cannes, o Brasil foi o primeiro país a comprá-lo, e agora ele foi muito bem recebido aqui em São Paulo. Para uma jovem cineasta, este é um momento maravilhoso.

Entre os documentários, o indiano Crianças da Pira, de Rajesh Sala, foi premiado. De acordo com o júri composto por  Laís Bodansky, Heitor Dhalia e Caio Gullane, o longa combina um tema poderoso com primorosa linguagem cinematográfica.

O documentário brasileiro KFZ-1348 foi contemplado com o prêmio especial do júri. Os diretores Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso partiram da investigação dos antigos proprietários de um Fusca fabricado em 1965, encontrado num ferro-velho de Recife com a placa do título, para abordar a história recente do Brasil.

Na opinião do público, ocorreram duas coincidências com os premiados no Festival do Rio ¿ o longa de ficção Apenas o Fim, do estreante Matheus Souza, e o documentário Loki ¿ Arnaldo Baptista, foram os eleitos em suas categorias. A surpresa ficou por conta da escolha do musical indiano Jodhaa Akbar como o preferido dos espectadores da 32ª Mostra. Segundo Cakoff, o prêmio reflete a excelência e ousadia do cinema produzido em Bollywood e, neste caso específico, o acerto por abordar a temática da tolerância religiosa.

A noite terminou com um show da cineasta e atriz portuguesa Maria de Medeiros, que lançou recentemente seu disco de estreia, A Little More Blue. No repertório do espetáculo, estiveram canções compostas durante o regime militar brasileiro, caso de músicas de Caetano Veloso, Chico Buarque e Ivan Lins, que vêm fazendo sucesso na turnê de Medeiros pela Europa.

A repescagem da Mostra de São Paulo começa nesta sexta-feira e se estende por uma semana, dando mais uma oportunidade para assistir, inclusive, aos ganhadores ¿ "O Estranho em Mim", por exemplo, será exibido no domingo (02/11), às 21h20, na Cinemateca Brasileira.

Conheça abaixo todos os filmes premiados na 32ª edição do festival:

Longa-metragem de ficção ¿ Júri Oficial
-
Melhor filme: O Estranho em Mim, de Emily Atef (Alemanha)
- Melhor atriz: Susanne Wolff, de O Estranho em Mim

Longa-metragem documentário ¿ Júri Oficial
-
Melhor documentário: Crianças da Pira, de Rajesh S. Jala (Índia)
- Menção honrosa: Conhecendo Andrei Tarkovsky, de Dmitry Trakovsky (EUA)
- Prêmio Especial: KFZ-1348, de Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso (Brasil)

Médias e curtas-metragens ¿ Júri Oficial
- Menção honrosa: Vidas no Lixo, de Alexandre Stockler (Brasil)
- Melhor curta-metragem estrangeiro: Death Valley Superstar, de Michael Yaroshevsky (Canadá)
- Melhor curta-metragem nacional: Monkey Joy, de Amir Admoni (Brasil)
- Melhor média-metragem nacional: Bode Rei, Cabra Rainha, de Helena Tassara (Brasil)

Prêmio da Crítica
- Melhor filme: Aquele Querido Mês de Agosto, de Miguel Gomes(Portugal)

Prêmio do Público
- Melhor longa-metragem de ficção estrangeiro: Jodhaa Akbar, de Ashutosh Gowariker (Índia)
- Melhor longa-metragem de ficção nacional: Apenas o Fim, de Matheus Souza
- Melhor documentário estrangeiro: Youssou Ndour ¿ I Bring What I Love, de Elizabeth Chai Vasarhelyi (EUA)
- Melhor documentário nacional: Loki ¿ Arnaldo Baptista, de Paulo Henrique Fontenelle
- Prêmio da Juventude: Verônica, de Maurício Farias (Brasil)

Leia mais sobre: Mostra de São Paulo

    Leia tudo sobre: mostramostra de cinema de são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG