recomendou a cassação de Edmar Moreira por quebra de decoro parlamentar, o filho do deputado, pouco antes de sair da sala, chamou o relator de ¿viado¿." / viado - Brasil - iG" / recomendou a cassação de Edmar Moreira por quebra de decoro parlamentar, o filho do deputado, pouco antes de sair da sala, chamou o relator de ¿viado¿." /

Filho do dono do castelo chama relator de viado

BRASÍLIA - O deputado estadual por Minas Gerais Leonardo Moreira (DEM-MG), filho do deputado federal Edmar Moreira (sem partido-MG), insultou nesta quarta-feira o relator do Conselho de Ética, Nazareno Fonteles (PT-PI). No final da reunião do colegiado, no qual Nazareno http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/06/17/relator+pede+cassacao+do+deputado+edmar+moreira+6778994.html target=_toprecomendou a cassação de Edmar Moreira por quebra de decoro parlamentar, o filho do deputado, pouco antes de sair da sala, chamou o relator de ¿viado¿.

Carol Pires, repórter em Brasília |

Contei para o presidente que fui agredido aqui na passagem pelo filho do deputado Edmar, Leonardo Moreira, com o nome de viado. Não que eu tenha nada contra quem quer que tenha este comportamento, mas a maneira que ele fez foi para me atingir moralmente, contou o relator após o fim da sessão.

Nazareno Fonteles pediu que o presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araujo (PR-BA), comunique o fato ao presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Segundo o relator, ao pedir a cassação de Edmar Moreira, ele nada mais fez do que cumprir o seu dever. Estou fazendo o meu dever. Hoje, se um deputado comete uma infração, nós temos que agir, disse. Se a Casa não punir, fica feio para a própria Casa, avaliou.

Entenda o caso

Edmar Moreira (sem partido- MG), conhecido por ser dono de um castelo avaliado em R$ 25 milhões no sul de Minas Gerais, responde a processo por quebra de decoro parlamentar. Ele é acusado de usar notas fiscais de sua empresa de segurança para justificar o uso de cerca de R$ 230 mil de verba indenizatória paga pela Câmara dos Deputados.

O parecer da corregedoria da Câmara, que deu início ao processo contra o deputado no Conselho de Ética, suspeita que o serviço apresentado nas notas fiscais não tenha sido realizado.

Na próxima semana, o parecer de Nazareno Fonteles, que pede a cassação de Edmar Moreira, será votado no Conselho de Ética. Caso os conselheiros votem pela cassação do deputado, a punição deverá ser referendada pelo plenário, e Moreira poderá perder o mandato e ficar oito anos inelegível. Mas, se os deputados do Conselho de Ética votarem contra o parecer de Nazareno Fonteles, o processo contra Edmar Moreira será arquivado.



Leia também:

Leia mais sobre: Edmar Moreira

    Leia tudo sobre: edmar moreira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG