Filho de Jerominho fica calado em interrogatório no Rio

O ex-policial militar Luciano Guinâncio Guimarães, acusado de integrar a milícia Liga da Justiça, usou o direito de permanecer em silêncio durante interrogatório realizado hoje na Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Rio. O juiz Paulo Cesar Vieira de Carvalho Filho presidiu a sessão.

Agência Estado |

O ex-PM foi preso na quinta-feira em Minas Gerais.

Luciano é filho do vereador Jerônimo Guimarães (PMDB), o Jerominho, e sobrinho do deputado estadual Natalino Guimarães (expulso do DEM), que estão presos sob suspeita de comandar a milícia. Em 7 de abril, o órgão especial do TJ aceitou denúncia feita pelo Ministério Público contra o trio e mais cinco pessoas. Todos são acusados de exigir dinheiro de motoristas de vans, comerciantes e moradores dos bairros de Campo Grande, Guaratiba, Paciência, Cosmos e Santa Cruz em troca de "proteção" conta a ação de criminosos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG