O empresário Carlos Augusto Arraes de Alencar, de 57 anos, saiu ontem em defesa do médico Joaquim Ribeiro Rilho, acusado de desrespeitar a fila de transplantes de fígado no Rio. Portador de hepatite C desde 1996, ele foi transplantado pela equipe do cirurgião em julho do ano passado e é apontado pelo Ministério Público como um dos beneficiários do esquema.

"Só fomos conversar de dinheiro após a cirurgia. Até então ele queria apenas salvar a minha vida", disse o filho do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes. Ele disse ter pago apenas R$ 90 mil de honorários médicos à equipe que o operou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.