Filas e tumulto marcam distribuição de vacina na BA

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) distribuiu, nos dois primeiros dias da campanha de vacinação gratuita contra a meningite meningocócica do tipo C, 106 mil doses nos postos de saúde dos 15 maiores municípios do Estado. O volume é 62,3% do total esperado para os primeiros sete dias da campanha, que tem como alvo crianças de 2 meses a 4 anos.

Agência Estado |

Apesar do grande volume de doses distribuídas, filas e pequenos tumultos voltaram a ser registrados hoje nos principais postos de saúde de Salvador. O principal transtorno se referia a problemas na distribuição da vacina.

No posto de Massaranduba, por exemplo, a polícia voltou a ser chamada para acalmar os ânimos da população, porque o estoque da unidade não foi suficiente para atender a todos e não foi reposto à tarde. No de Castelo Branco, os interessados não foram atendidos pela manhã, por falta de doses desde ontem.

"Esse primeiro lote, de 170 mil doses, chegou no último fim de semana, em São Paulo, e está sendo distribuído conforme a necessidade apontada pelos municípios", informa a superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde, Lorene Pinto. "No próximo fim de semana, está prevista a chegada de mais um lote, de entre 160 mil e 200 mil vacinas."

O maior receio da população é a proximidade com o carnaval. Mães aflitas chegam a dormir na porta de postos achando que os filhos precisam receber a dose da vacina para que não contraiam a doença durante a folia.

"Houve alguma confusão relacionada às datas de vacinação e à proximidade com o carnaval, então o que é importante deixar claro é que esta não é uma vacinação emergencial", explica Lorene. "Até o fim do ano, teremos doses suficientes para imunizar 100% das crianças nessa faixa etária em todo o Estado, não há motivo para pressa."

A Sesab espera vacinar, até o fim do ano, 1,39 milhão de crianças em toda a Bahia. Apenas na aquisição das doses, o governo investiu R$ 30 milhões - cerca de R$ 20 por dose. Na rede particular de saúde de Salvador, a vacina custa entre R$ 110 e R$ 180. "Esse valor ainda não considera os custos de transporte desse material de São Paulo para cá, nem a distribuição no município. Ainda não temos esse cálculo concluído."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG