Fila para transplantes no Brasil tem 70 mil pacientes

Cerca de 70 mil pessoas estão na lista de espera para transplante no País, segundo dados divulgados na página do Ministério da Saúde na internet. Deste total, mais de 42 mil esperam por órgãos sólidos, quase 26 mil aguardam por córnea e cerca de 3 mil por medula óssea.

Agência Estado |

Para aumentar o número de doações e transplantes, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lançou ontem, em Brasília, a Campanha Nacional de Incentivo à Doação de Órgãos, que será veiculada até 12 de outubro, com o slogan “Tempo é Vida”.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, no primeiro semestre deste ano foram realizados 8.365 transplantes, ante 7.053 no mesmo período de 2007, o que representou aumento de 15,68% nos procedimentos. O total de pacientes na lista de espera passou de 69.089, no primeiro semestre de 2007, para 68.530 no mesmo período de 2008.

Ao anunciar um conjunto de medidas para incrementar a captação de órgãos e realização de transplantes no País, o ministro lembrou que, quatro anos atrás, o Brasil tinha apenas 40 mil doadores voluntários de medula óssea. Hoje, são 750 mil. “Isso aumenta muito nossa capacidade de achar doadores compatíveis”, destacou.

Hoje, o Brasil conta com 531 estabelecimentos de saúde credenciados, 1.274 equipes médicas autorizadas e 25 Centrais de Notificação Captação e Distribuição de Órgãos.

Para o ministro, apesar da dor com a perda de uma pessoa querida, as famílias podem superar esse momento com generosidade e solidariedade humana. “Essa é a grande mensagem da campanha. Tenho certeza que, cada vez mais, o nível de consciência do brasileiro sobre a importância de doação voluntária de órgãos se amplia”. As informações são do Ministério da Saúde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG