Fila de posto de saúde chega a 2 mil pessoas em SP

Apuração da Defensoria Pública do Estado de São Paulo revelou que 149.723 pessoas aguardavam no ano passado por consultas médicas com especialistas e exames, só na região sul da capital, onde vivem 2,4 milhões de pessoas.

Agência Estado |

O tempo de espera verificado era de três a 90 dias, em média. Somente em uma unidade, 2.442 pessoas aguardavam por atendimento médico. A fila foi dimensionada com base em dados da própria Prefeitura, que normalmente não são divulgados.

A Defensoria vai ingressar com ação para que o município solucione o problema. Segundo o órgão, a Prefeitura não mandou representante para reunião recente sobre o assunto. Em nota divulgada ontem, a Secretaria Municipal da Saúde informou que as esperas já melhoraram na região: em janeiro deste ano a demanda era de 136 mil; em fevereiro, 96 mil. E em março, até o último levantamento, havia 81 mil pacientes, segundo a pasta, redução atribuída à abertura de duas novas unidades para atendimento de especialidades e otimização da lista de espera, por meio de confirmação das consultas agendadas.

Na atual organização da rede de saúde paulistana, cabe à Unidade Básica de Saúde (posto de saúde) marcar os exames e consultas de especialidades, além de cirurgias para os pacientes. As apurações da Defensoria ganharam impulso justamente quando a diretora de um dos serviços confirmou que só em sua unidade havia 1.500 cidadãos à espera de marcações de procedimentos, o que levou o órgão a buscar mais dados. Outros 24 postos foram consultados e 5 responderam, entre eles a UBS Jardim São Bento, onde 2.442 pessoas aguardavam atendimento em 2008.

Os defensores pretendem também, com a medida, levantar dados oficiais sobre a situação em outras regiões de São Paulo. Até ontem, os pedidos aguardavam parecer do Ministério Público. As apurações da defensoria começaram depois de reclamações da população da região, que tem 11 distritos, entre eles Parelheiros, líder de ranking sobre necessidades de saúde da secretaria. As informações são do Jornal da Tarde .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG