HAVANA ¿ Fidel Castro disse em um texto publicado nesta quinta-feira que conversou com o cineasta norte-americano Oliver Stone sobre o filme W, uma paródia do ex-presidente norte-americano George W. Bush, um dos alvos favoritos do ex-líder cubano.

Fidel, afastado do poder desde que se adoentou há três anos, não esclareceu quando nem como conversou com Stone, a quem deu entrevistas no passado para que o diretor usasse em seus documentários "Comandante" (2003) e "Looking for Fidel" (2004).

"Afirmei meu ponto de vista sobre a responsabilidade que cai sobre Bush em recente encontro com o cineasta norte-americano Oliver Stone ao comentar seu filme "W"', escreveu Fidel em uma coluna publicada pelo jornal oficial Granma.

Fidel, de 83 anos, criticou os "erros e horrores" de Bush, como o uso de torturas e sua recusa em assinar o Protocolo de Kyoto sobre o aquecimento global.

Stone deve estrear esta semana um documentário sobre o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, o principal aliado de Fidel Castro.

Fidel foi substituído no poder no ano passado por seu irmão mais novo, Raúl, mas se mantém ativo politicamente por meio de colunas, como a publicada nesta quinta-feira.

(Reportagem de Nelson Acosta)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.