FHC pede votos para candidato gaúcho do PSDB

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso apareceu hoje na propaganda eleitoral da televisão para elogiar o candidato do PSDB à prefeitura de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior. No depoimento, FHC disse que é função do prefeito colocar a saúde, tema central da campanha do candidato, em primeiro lugar.

Agência Estado |

Também destacou que o governante de uma cidade tem que ser enérgico e confiante e manter o otimismo apesar de todas as dificuldades.

"Ninguém melhor que um deputado (estadual) jovem como o Marchezan, e que tem um pai (o ex-deputado federal Nelson Marchezan, morto em 2002) como inspirador", sugeriu aos eleitores da capital gaúcha. "Que ele também absorva essa capacidade inspiradora". A campanha de Marchezan Júnior ainda não exibiu depoimentos da governadora do Estado, Yeda Crusius (PSDB), mas prevê a participação dela num dos programas das próximas semanas.

Disputa por Lula

A propaganda do prefeito José Fogaça (PPS), candidato à reeleição, entrou na disputa pela popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Não foi tão explícita como Maria do Rosário (PT), que vem se apresentando como a candidata do presidente, e nem como Manuela D'Ávila (PC do B), que vem exibindo imagens em que aparece ao lado de Lula.

Mas tratou de mostrar que a proximidade do governo federal não é exclusividade das duas deputadas federais e citou, na locução, que "teve até ministro do governo Lula" na caminhada, referindo-se à participação de Carlos Lupi (PDT) num comício de Fogaça, na segunda-feira. "Eu tenho o privilégio de, como ministro do Trabalho e Emprego, ter um parceiro em Porto Alegre", sustentou Lupi, no programa.

Brizola no DEM

Outra curiosidade da campanha de Porto Alegre são as referências do candidato do DEM, o liberal Onyx Lorenzoni, a um ícone do PDT. "Vamos realizar o sonho de (Leonel) Brizola", anuncia, em suas peças publicitárias, ao prometer oferecer escola de tempo integral para todas as crianças.

O vice-governador Paulo Afonso Feijó, que provocou um terremoto político em junho, ao expor um diálogo em que o ex-chefe da Casa Civil do governo gaúcho, Cézar Busatto, dizia que grandes partidos se financiam em estatais, apareceu no programa afirmando que Onyx "é um político de mãos limpas, que combate a corrupção, é meu candidato e merece o seu voto".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG