O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou na sexta-feira que ficou feliz com a segunda multa aplicada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva por propaganda antecipada em favor da ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. O presidente Lula já havia sido condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia 18, a pagar multa de R$ 5 mil e, nesta semana, recebeu nova punição de R$ 10 mil.

"É a primeira vez na história da República que um presidente é multado duas vezes pela Justiça Eleitoral", disse FHC, após evento no Instituto dos Advogados de São Paulo.

Questionado sobre as ações do governador de São Paulo, José Serra, que já compareceu até a uma inauguração da maquete da ponte Santos-Guarujá, o ex-presidente afirmou que "todo governante tem comichão para mostrar o que fez". "O que não pode é fazer campanha para eleger esse ou aquele candidato."

FHC declarou ainda que a definição do candidato a vice na chapa com Serra "vai se arrastar até junho". Ele confirmou que vai participar do lançamento do nome de Serra em Brasília, no dia 10 de abril, mas vai apenas "para aplaudir", não para discursar.

"A festa é para a mensagem do candidato. E Serra tem que falar do futuro, não do passado", aconselhou o ex-presidente, acrescentando, ainda, que não está preocupado se o candidato tucano vai ser elogioso ao seu legado. "O passado se impõe pela história", completou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.