FHC: 3o mandato desmoralizaria Lula e seria erro institucional

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Primeiro presidente beneficiado pelo instrumento da reeleição, Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta quarta-feira que um eventual terceiro mandato seria desmoralizador para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e um erro institucional. O presidente Lula já declarou muitas vezes que não aceitaria e eu acredito na palavra dele. Um terceiro mandato seria um erro institucional, disse a jornalistas Fernando Henrique antes de participar de uma reunião da Comissão Latino-Amaricana sobre drogas e democracia, no Rio de Janeiro.

Reuters |

'Não pode haver um instituto do terceiro mandato porque isso abriria as portas para um autoritarismo, personalismo.

Acho que não tem cabimento', acrescentou. 'O presidente Lula ficaria muito desmoralizado.'

Fernando Henrique defende a alternância no poder e afirmou que o Lula não pode ceder a pressões por mais um mandato que vêm da própria base do governo.

'A pressão existe para um terceiro mandato por parte dos partidos interessados... Oito anos é pouco, mas não precisa só um mudar ou um partido. O PT que parecia que ia mudar tudo o que eu tinha começado deu continuidade à maior parte das coisas. Alternância pode ter continuidade. Isso que é um país maduro.'

O ex-presidente evitou comentários sobre a disputa municipal em São Paulo envolvendo o prefeito Gilberto Kassab (DEM) e o tucano Geraldo Alckmin.

'Estava no Chile e cheguei ontem, nem vi', disse, com uma pontada de ironia.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG