robusta - Brasil - iG" /

Festival É Tudo Verdade completa 15 anos com programação robusta

Maior festival de documentários da América Latina, o É Tudo Verdade completa 15 anos com uma programação robusta em 2010, garante seu diretor e fundador, Amir Labaki. Segundo ele, a competição, tanto nacional quanto internacional, é uma das mais fortes da história do evento. Uma prova do prestígio que o festival desfruta são os dois filmes escolhidos para a abertura, ambos esperados pelo público brasileiro: em São Paulo, Uma Noite em 67, de Renato Terra e Ricardo Calil, sobre o histórico festival de música da rede Record, que trazia entre seus concorrentes canções como Roda Viva, Alegria Alegria e Domingo no Parque; e, no Rio de Janeiro, Segredos da Tribo, novo trabalho de José Padilha (Garapa, Tropa de Elite), exibido recentemente em Sundance.

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação

"Segredos da Tribo", de José Padilha, vai abrir a versão carioca do É Tudo Verdade

Em conversa com jornalistas na capital paulista, Labaki destacou o bom momento do gênero documental no Brasil e no mundo e para ilustrá-lo, usou como exemplo o número de filmes que entraram em cartaz no País: enquanto no final da década de 1990 a média era de dois documentários brasileiros e um estrangeiro por ano, em 2009 foram exibidos em circuito 32 brasileiros ¿ quase um terço das estreias nacionais ¿ e 14 internacionais. "Isso reflete uma mudança de mercado muito importante, assim como de público e da própria imprensa."

De acordo com o diretor do festival, muita coisa mudou esteticamente ao longo dos últimos anos, e não foi só o suporte digital. O formato não se restringe mais a grandes temas ou personagens importantes: hoje, a variedade de estilos é imensa. "O documentário brasileiro se afastou muito dessa tendência, está se modernizando. O gênero tem uma tradição muito forte no País e isso ficou evidente quando ele assumiu a ponta da produção."

No programa do evento, entre as mostras competitivas e paralelas, está "O Homem Mais Perigoso da América: Daniel Ellsberg e os Documentos do Pentágono", indicado ao Oscar deste ano, que enfoca um ex-funcionário do governo norte-americano que vazou toneladas de documentos secretos para a imprensa na década de 1970. O polêmico Michael Moore volta sua câmera irônica para o sistema econômico em "Capitalismo: Uma História de Amor", "O Povo contra George Lucas" narra como o sucesso da trilogia de "Guerra nas Estrelas" ofuscou tudo o que cineasta fez antes e depois, enquanto o holandês "O Jogador" mostra a vida de três apostadores inveterados. Um total de 71 documentários de 27 países participa da seleção oficial.

Divulgação

Michael Moore recarrega suas armas em "Capitalismo: Uma História de Amor"

Do Brasil, além dos filmes de abertura, chamam a atenção "Guerra do Contestado", de Sylvio Back, sobre o conflito na região entre Paraná e Santa Catarina travado de 1912 a 1916, e "Eu, o Vinil e o Resto do Mundo", de Lila Rodrigues e Karina Ades, um retrato de jovens da periferia de São Paulo que participaram do Hip Hop DJ, maior campeonato de DJs na América Latina. O veterano Jorge Bodanzky participa com "No Meio do Rio Entre as Árvores", resultado de uma expedição ao Alto Solimões, na Amazônia.

A 10ª Conferência Internacional do Documentário, por sua vez, com o tema "Filme Vira Filme", vai enfocar o uso das imagens de arquivo como fonte para o gênero. "A forma está se renovando e o debate sobre isso está muito quente", afirma Labaki, que confirmou uma homenagem no centenário de Jay Leyda, maior entusiasta e divulgador de Sergei Eisenstein, e a presença do renomado crítico Bill Nichols. Também está prevista uma mostra especial dedicada ao francês Alain Cavalier, contemporâneo da Nouvelle Vague, mas conhecido por uma série de autorretratos documentais nas últimas décadas.

O festival É Tudo Verdade acontece em São Paulo de 8 a 18 de abril e no Rio, de 9 a 18. Segundo Labaki, ao contrário do ano passado, nesta edição o evento não será dividido no primeiro e segundo semestre, já que o resultado foi "aquém do esperado", principalmente de público. Está prevista a itinerância dos principais filmes selecionados para outras capitais, mas a lista de cidades participantes ainda não foi fechada.

Serviço ¿ Festival É Tudo Verdade 2010
São Paulo, de 08 a 18 de abril
Salas: Espaço Unibanco de Cinema, Centro Cultural Banco do Brasil, Cinemateca Brasileira, Reserva Cultural, Cinemark Eldorado
Rio de Janeiro, 09 a 18 de abril
Salas: Unibanco Arteplex, Centro Cultural Banco do Brasil, Instituto Moreira Salles, Ponto Cine Guadalupe, Cine Santa Tereza, Cinemark Downtown
Entrada franca

Leia mais sobre: documentários

    Leia tudo sobre: documentáriosé tudo verdade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG