O Poderoso Chefão - Brasil - iG" /

Festival do Rio presta homenagem a O Poderoso Chefão

RIO DE JANEIRO - Na mesma noite em que o mundo do cinema chorava a morte de Paul Newman, cerca de 800 pessoas no Rio de Janeiro prestavam homenagem à época de outro do cinema assistindo, no sábado, a versão original de O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola.

EFE |

A exibição foi uma raríssima ocasião de encontrar um clássico como esse, e o local responsável por receber o filme foi o Cine Palácio, na Cinelândia, uma das salas mais tradicionais do Rio de Janeiro.

Foi exibida uma versão original restaurada, que segundo a distribuidora Paramount e a organização do Festival de Rio, que vai até nove de outubro, pertence ao acervo de Coppola e não pode ser cortada, mas sim apresentada de maneira contínua.

Esta cópia, do que para muitos é "o melhor filme de todos os tempos", tinha até marcas brancas entre cada rolo, coisa comum em meados do século passado.

Na época do celulóide, os filmes eram distribuídos em várias latas e esse salto se tornava quase imperceptível nas mãos de habilidosos projetistas, como Salvatore, personagem de Jacques Perrin em "Cinema Paradiso" (1988), que se dedicavam a mudar a tempo o novo rolo.

No mesmo dia em que Paul Newman morreu, alguns lembraram que Coppola pensou nele para o papel que acabou recaindo no colo de Marlon Brando, que eternizou Vito de Corleone.

Leia mais sobre Poderoso Chefão

    Leia tudo sobre: o poderoso chefão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG