Festival de Veneza homenageará diretor egípcio Chahine

Roma, 16 ago (EFE).- A 65ª edição da mostra Internacional de Arte Cinematográfica de Veneza (nome oficial do Festival de Veneza) será dedicada ao diretor de cinema egípcio Youssef Chahine, que morreu recentemente, informou hoje a organização.

EFE |

Em memória do cineasta, que morreu em julho aos 82 anos, a mostra exibirá no próximo dia 31 seu filme "Bab el Hadid" ("Estação Central de Cairo" em tradução livre) de 1958 em que ele também trabalha como ator.

O diretor do Festival de Veneza, Marco Müller, disse que Chahine foi "um dos maiores do cinema" e com sua morte esse mundo "fica mais pobre".

Chahine, considerado o pai do cinema egípcio, levou no ano passado ao Festival de Veneza aquele que seria seu último filme, "Heya Fawda".

Nascido na cidade mediterrânea de Alexandria no seio de uma família cristã de origem libanesa, Chahine dirigiu ao longo de sua vida 44 filmes.

Em 1997, Chahine recebeu um prêmio especial pelo conjunto da obra no festival francês de Cannes quando apresentou o filme "Al Massir", em que condenava o fundamentalismo islâmico. EFE cr/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG