Festival de Roma premia filme sobre massacre de Srebrenica

O público da terceira edição do Festival Internacional de Cinema de Roma, encerrado nesta sexta-feira, premiou como melhor filme Resolution 819, do italiano Giacomo Battiato, sobre um dos piores massacres do século XX, no enclave muçulmano de Srebrenica, na Bósnia.

AFP |

Um júri formado por cinco críticos de cinema premiou também como melhor filme "Opium War" do diretor afegão Siddiq Barmak, conhecido pela primeira fita "Obama".

Os dois filmes receberam o "Marco Aurélio de Ouro" do festival romano, dirigido pela primeira vez pelo crítico veterano de cinema italiano Gian Luigi Rondi.

O genocídio de Srebrenica, durante o qual 8.000 pessoas foram assassinadas em julho de 1995 por tropas servo-bósnias comandadas pelo general Ratko Mladic, a descoberta das fossas comuns, assim como a busca incessante por parentes desaparecidos, comoveram o espectador romano que premiou a denúncia e a busca pela verdade.

No total, 150 filmes, entre longa-metragens, documentários e curtos foram projetados, enquanto a sessão "Olho sobre o mundo" dedicou um amplo espaço ao renascimento do cinema brasileiro com a projeção de 21 produções realizadas nos últimos três anos.

Durante o festival, os ministros da Cultura de Itália e Brasil, Sandro Bondi e José Luiz Ferreira, assinaram em Roma, paralelamente ao festival, um acordo de co-produção cinematográfica através do qual os dois países se comprometem a destinar recursos de mais de 20% do custo para a realização de filmes.

kv/eg/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG