Festival de Cinema de Roma terá uma seção dedicada ao Brasil

ROMA ¿ A 3ª edição do Festival Internacional de Cinema de Roma será realizada entre os dias 22 e 31 de outubro, e o Brasil será o grande destaque da seção Occhio sul Mondo/Focus, que mesclará o que há de mais recente nas artes visuais, compromisso social e na música brasileira.

EFE |

"Estômago", de Marcos Jorge, está na seção
"Focus da mostra italiana / Divulgação

O presidente da Fundação do Cinema para Roma, organizadora do festival, Gian Luigi Rondi, explicou durante a apresentação que a decisão de transformar a seção Occhio sul Mondo/Focus em uma vitrine do cinema brasileiro se deve ao renascimento vivenciado por esse nos últimos cinco anos.

Rondi lembrou como o Brasil experimentou, nos anos 1960, um de seus melhores momentos em nível cinematográfico com o Cinema Novo e como este cinema foi "aniquilado" pelas telenovelas que monopolizaram todo a produção até o começo de 2000.

A seção será inaugurada no dia 23 de outubro com o filme "Estômago", de Marcos Jorge, e, durante sete dias, exibirá tanto filmes autorais brasileiros quanto grandes sucessos comerciais.

Além disso, haverá uma retrospectiva aos artistas de cinema mais importantes do Brasil.

Dentro deste ciclo também estão previstos encontros com João Moreira Salles, que, com seu documentário "Santiago", esteve presente no Festival de Cinema de Tribeca e ganhou o grande prêmio do Festival de Cinema Real de Paris, e com o diretor Eduardo Coutinho, entre outros.

Haverá ainda uma série de encontros com músicos, atores e críticos, "que ajudará o público do festival a entender melhor a identidade de uma nação que é extraordinariamente complexa - em nível social, humano, geográfico, histórico e cultural", segundo o site do Festival.

Na abertura do evento, será feita uma homenagem à música brasileira, com uma mistura da música dos blocos de carnaval do nordeste com a harmônica melodia da bossa nova.

Além disso, o fotógrafo Pierre Verger ganha uma exposição fotográfica e um documentário sobre sua vida e trabalho, "Pierre Fatumbi Verger: Mensageiro entre Dois Mundos", dirigido por Lula Buarque de Hollanda.

Saindo um pouco do foco brasileiro, o festival contará com a presença do astro nova-iorquino Al Pacino, que receberá o prêmio Marc Aurelio D'Oro em nome do Actor's Studio, a reconhecida escola de interpretação na qual ele se formou e da qual hoje é presidente.

    Leia tudo sobre: festival de roma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG