Festival de Cinema de Londres busca prestígio internacional

Londres, 15 out (EFE).- O Festival de Cinema de Londres, que começa hoje, tentará dar impulso a sua relevância no panorama cinematográfico europeu com a presença de figuras destacadas, como Oliver Stone, Liam Neeson e Benicio del Toro, e um programa variado, mas com poucas estréias mundiais.

EFE |

De hoje até 30 de outubro, a capital britânica realizará a 52ª edição de sua mostra de cinema com a projeção de mais de 300 filmes de vários gêneros e procedentes de vários países.

Sem o prestígio de Cannes, San Sebastián e Veneza, festivais realizados antes do de Londres e lugares preferidos pelos cineastas para estrear suas produções, a mostra londrina precisa usar todas as armas para ganhar prestígio além das fronteiras do Reino Unido.

Além disso, o Festival de Cinema de Londres não tem um júri que concede prêmios, mas é uma vitrine para que o público possa ver os filmes mais inovadores e interessantes de todo o mundo.

Por isso, apresenta um programa muito diverso: combinam-se filmes comerciais, como o último do agente secreto James Bond, "007 Quantum of Solace", e documentários como "Waltz with Bashir".

Apesar da variedade, a política, a história e a memória são temas recorrentes nos filmes programados.

Por exemplo, "W.", de Oliver Stone, reconstrói a vida do atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush; "Che" retrata a vida de Ernesto Che Guevara; e "Frost/Nixon" narra o encontro televisivo entre Richard Nixon e o jornalista David Frost.

Este último filme, de Ron Howard - diretor de "Uma mente brilhante" -, abrirá hoje o Festival de Cinema de Londres.

A última obra de Danny Boyle, "Slumdog Millionaire", que narra a história de um jovem indiano que fica milionário, encerrará o festival, em 30 de outubro.

Não apenas grandes diretores, como Oliver Stone, Woody Allen e Steven Soderbergh, exibirão suas criações no festival, mas produtores iniciantes também terão espaço.

O caráter aberto do festival parece seduzir as estrelas da telona que, ano após ano, participam da amostra.

Assim, poderão ser vistos na Leicester Square (centro de Londres) Liam Neeson, Benicio del Toro, Spike Lee, Colin Firth, Robert Carlyle, Rachel Weisz, Laura Linney, Thandie Newton, Peter O'Toole, Atom Egoyan e Gwyneth Paltrow.

Também se espera a presença de Penélope Cruz para apresentar seu último filme, "Vicky Cristina Barcelona", de Woody Allen, mas ela ainda não confirmou se vai a Londres.

Segundo a diretora artística do festival, Sandra Hebron, a presença da indústria britânica é uma das mais fortes dos últimos anos, com produções de Michael Winterbottom, Steve McQueen e Richard Eyre.

Outro britânico, o ator Ralph Fiennes, receberá no dia 27 de outubro o prêmio Variety UK Achievement in Film em reconhecimento a sua contribuição à indústria do cinema durante mais de duas décadas.

O Brasil participa do Festival de Cinema de Londres com duas co-produções, "Tony Manero", do diretor chileno Pablo Larraín, e "Good Boy", do cineasta americano Davyde Wachell. EFE vmg/wr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG