Festa literária reúne grandes escritores em Paraty

A cidade histórica brasileira de Paraty (sudeste) realiza a partir desta quarta-feira até domingo a sétima edição de sua Festa Literária (Flip) com a presença de grandes intelectuais , como o jornalista Gay Talese, um dos inventores do Novo Jornalismo, e o cineasta e escritor franco-afegão Atiq Rahimi, vencedor do maior prêmio literário da França, em 2008.

AFP |

Paraty é uma localidade litorânea situada entre as duas maiores maiores cidades do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, que exibe com orgulho a sua bem preservada arquitetura colonial do século 16. Esse belo cenário é o palco onde desde 2003 se reúnem alguns dos mais renomados intelectuais do mundo.

Personalidades como os escritores anglo-indiano Salman Rushdie e israelense Amós Oz e vencedores do Prêmio Nobel de Literatura, como a sul-africana J. M. Coetzee e o turco Orhan Pamuk, já participaram desse evento que atrai anualmente dezenas de milhares de amantes da leitura.

A Festa Literária de Paraty, que em 2009 foi incluída no calendário do Ano da França no Brasil, é uma boa oportunidade para as pessoas entrarem em contato com seus autores favoritos. O ambiente tranquilo do interior e a proximidade entre os escritores e o público nas chamadas "mesas literárias" contribuem para debates mais informais e descontraídos. Em cada ponto de Paraty é possível participar de algum acontecimento cultural. Haverá espaços de literatura para crianças e adolescentes, apresentações musicais e peças de teatro.

Este ano a Flip terá a participação de 34 escritores das mais variadas tendências literárias, alguns iniciando sua trajetória, outros já consagrados, como é o caso do jornalista norte-americano Gay Talese. Talese é um dos inventores do chamado "New Journalism" (Novo Jornalismo), ao lado de nomes como Tom Wolfe e Truman Capote. Esse movimento adicionou à prática jornalística elementos da literatura e transformou o próprio jornalista em personagem de suas histórias. Em sua mesa literária, que será realizada no sábado à tarde, Talese abordará o tema "fama e anonimato".

Outro grande convidado é o cineasta e escritor franco-afegão Atiq Rahimi, que recebeu no ano passado o mais importante prêmio da literatura francesa, o Goncourt. Rahimi deixou Cabul em meados da década de 1980, fugindo da guerra contra os soviéticos. Sua obra premiada foi Syngué Sabour: Pierre de Patience (Syngué Sabour: Pedra-de-paciência), um romance sobre a repressão sofrida pelas mulheres em seu país natal. Ele participará de uma mesa literária na sexta-feira de manhã que tratará do tema "o avesso do realismo".

Além de Talese e Rahimi, a festa também contará com um dos darwinistas mais influentes da atualidade, o britânico Richard Dawkins, no ano em que se celebra o bicentenário do clássico "A origem das espécies", de Charles Darwin. Outra esperada mesa literária terá o inusitado encontro entre a artista plástica francesa Sophie Calle e o seu ex-namorado, o escritor Grégoire Boullier. O rompimento entre os dois foi o tema de uma das principais obras de Calle, que representou a França na Bienal de Veneza, em 2007.

AFP/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG