Ferramenta do Google Maps traça rotas para ciclistas

Ferramenta do Google Maps traça rotas para ciclistas Por Bruna Tiussu São Paulo, 25 (AE) - O lançamento da ferramenta do Google Maps que traça rotas para bicicletas, no dia 10, tirou os ciclistas da categoria de turistas de segunda linha. Antes obrigados a se contentar com percursos planejados para pedestres, os adeptos da bike agora podem acessar mapas montados por ciclovias e ruas com tráfego moderado de veículos.

Agência Estado |

O serviço tem apenas um defeito, constatado pela reportagem em um teste às avessas: não leva em conta os pontos turísticos que você pode (ou gostaria de) esbarrar pelo caminho.

Por enquanto, a facilidade está disponível apenas nos Estados Unidos, em 150 cidades. Para avaliar a ferramenta, comparamos um passeio de bicicleta feito no ano passado em São Francisco, entre o Fisherman’s Wharf e a vizinha Sausalito, com as sugestões dadas pelo Google para o mesmo trecho, com ponto de partida e destino previamente indicados.

A conclusão? Para ser útil de verdade, o programa precisa ser customizado (sim, existe essa opção). Além disso, caso não queira passar batido pelo que há de legal no caminho, você deverá cometer algumas, digamos, desobediências em relação ao roteiro sugerido pela ferramenta.

DESVIOS
O site sugere, por exemplo, que alguns trechos sejam feitos por vias secundárias e não pela que beira a orla. Se obedecer, você perde a oportunidade de contemplar as casinhas vitorianas à beira-mar e a Ilha de Alcatraz no horizonte.

A próxima desobediência inevitável está bem no começo do roteiro. O Google sugere a ciclovia da Marina Boulevard. Se for pela Lombard Street, você poderá fotografar a curiosidade número 1 da cidade: a rua mais tortuosa do mundo.

De volta à Marina Boulevard, será hora de seguir em direção à Golden Gate. Mas o percurso pede uma nova teimosia, quase no fim desse trecho. Fazendo outro desvio, você dá a volta no belo Presídio Park e pode sentir mais um pouco do clima da cidade.

É aqui que sua panturrilha começa a latejar. Quem já fez o trajeto avisa, mas o Google Maps, não. O caminho que o site indica leva a uma ladeira não muito íngreme, mas longa e constante, até o começo da ponte. NÃO TEM SAÍDA
A sugestão é mesmo a melhor opção para ciclistas - afinal, estamos em São Francisco, famosa pelos seu sobe-e-desce. De qualquer forma, um alerta no mapa para indicar subidas íngremes não seria nada ruim.

Com poucos cliques, é possível incluir ruas ou trocar alguma indicação por outra de sua preferência. Assim, você obtém um trajeto sob medida para suas expectativas turísticas e ainda aproveita facilidades como a previsão do tempo necessário para terminar o percurso.

No total, a ferramenta já soma 20 mil quilômetros de rotas perfeitas para pedalar.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG