Fernando Meligeni e André Kfouri esquentam debates sobre biografias em Curitiba

CURITIBA ¿ Em dia de menor movimento, após boa presença de público durante todo o final de semana, o debate que contou com o ex-tenista Fernando Meligeni e o jornalista esportivo André Kfouri ganhou atenção ontem na I Bienal do Livro de Curitiba.

Luiz Felipe Marques, especial para Último Segundo |

Divulgação

Fernando Meligeni e André Kfouri apresentaram Aqui tem na Bienal do Livro

Neste quinto dia de eventos, Meligeni e Kfouri participaram de um bate papo sobre o livro Aqui tem, obra que escreveram em parceria, contando episódios da vida do ex-tenista, medalha de ouro pelo Brasil nos Jogos Panamericanos de Santo Domingo, em 2003. Ao apresentar este relato biográfico, a dupla ainda deu a deixa ¿ numa feliz coincidência de datas ¿ para um dos eventos mais esperados de toda a bienal, o grande debate Biografias: vida privada pública, bisbilhotice, marketing, exemplo, história?, que acontece nesta terça-feira (1º). A mesa redonda contará com os autores Arnaldo Bloch e Ruy Castro, tendo início às 19h30.

Desenvolver uma narrativa pessoal, quase particular, era justamente o desejo de Meligeni. Ele define seu livro como partes de sua história pessoal e profissional, nada daquilo de autoajuda, complementa. No fim, isso (obras de caráter motivacional) está ficando frequente entre atletas e ex-atletas. Não tenho nada contra, mas não era isso que eu queria escrever, explica Fininho, apelido pelo qual o ex-tenista é chamado. Na opinião dele, um livro como o seu acaba sendo mais verdadeiro e agrada tanto fãs quanto os admiradores do esporte.

No entanto, Fininho já esclarece: outro livro não faz parte de seus planos, pelo menos por enquanto. Prefere continuar ligado ao tênis, participando de clínicas do esporte, jogos comemorativos e torneios amistosos. Mantenho meu blog, mas tenho a modéstia de entender que não sou um escritor. Escrevo minhas histórias, sim, mas para publicá-las num livro preciso de alguém como o André (Kfouri).

No jornalismo esportivo desde 1995, Kfouri entrega outra obra no final deste ano, produzida também em parceria, desta vez com o jornalista Paulo Vinícius Coelho, chamado Os 100 melhores jogadores brasileiros de todos os tempos. O livro foi feito com participação do público, que escolheu os principais nomes de uma lista inicial de 182 atletas.

Mesmo lamentando a procura por literatura esportiva, que considera aquém do ideal, Kfouri diz que esta é mais uma obra escrita com a vontade de promover o assunto e, obviamente, espera que seu alcance e vendas sejam satisfatórias.

Atrações de hoje

Num dos principais dias de eventos da I Bienal de Curitiba, grandes debates e encontros com personalidades são apresentados ao público nesta terça-feira.

Às 15h, a atriz Marília Pêra participa de um bate papo com os visitantes da feira no espaço Café Literário. Logo na sequência, às 16h, no mesmo local, é a vez de Arnaldo Bloch participar da conversa, seguido, às 17h, pela apresentação de Ruy Castro. O já citado debate entre os dois autores acontece no auditório Paulo Leminski, com início às 19h30. Um pouco antes, às 18h, o jornalista Kid Vinil participa de palestra no Espaço Fnac.

Leia mais sobre: Bienal do Livro de Curitiba

    Leia tudo sobre: bienal do livro de curitiba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG