Fernando de Noronha tem segunda morte com bugue no ano

Segundo a Polícia Militar, muitos dos veículos na ilha estão fora dos padrões mínimos de segurança

Renata Baptista, iG Pernambuco |

Após a morte de duas pessoas em acidentes com bugues no Arquipélago de Fernando de Noronha este ano, a Polícia Militar de Pernambuco _responsável pelo controle do tráfego na ilha_ aumentou o rigor na fiscalização dos veículos.

A última vítima foi o administrador de empresas paulista Arthur Strapetti, de 23 anos. Ele perdeu o controle do bugue alugado que dirigia quando voltava de uma festa para a pousada onde ele e a família estavam hospedados, na madrugada de sexta-feira, na BR-363. Ele chegou a receber atendimento no Hospital São Lucas, mas morreu durante viagem em UTI aérea para São Paulo, onde passaria por cirurgia.

De acordo com a Polícia Militar, bugues podem circular normalmente pelas estradas da ilha, desde que estejam com documentação e equipamentos dentro do previsto pelo Código de Trânsito.

No dia 2, Alexandre Lucas da Silva Soares, de 29 anos, morreu em um acidente na mesma rodovia. Ele e o motorista, Daniel Xavier da Silva, de 22 anos, que ficou ferido, eram funcionários da Trip Linhas Aéreas e haviam saído do trabalho, no aeroporto, para suas casas.

Desde então, o número de bloqueios nas estradas do arquipélago passou de três para seis. Mais de 30 multas já foram aplicadas a bugueiros e quatro bugues foram apreendidos por irregularidades - a maioria, pelo mal estado de conservação dos veículos.

De acordo com levantamento do Detran de Pernambuco, 1.040 veículos circulam na ilha. O último óbito registrado em acidentes automobilísticos em Fernando de Noronha tinha acontecido em 2006.

    Leia tudo sobre: fernando de noronhaverãopernambucoacidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG