Fernandinho Beira-Mar é julgado no Tribunal do Júri do Rio

RIO DE JANEIRO - O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, está sendo julgado nesta sexta-feira no 4º Tribunal do Júri da Capital pelo crime de associação para o tráfico de drogas. Ele foi denunciado pelo Ministério Público em maio de 2000, juntamente com outros oito réus. O julgamento é presidido pela juíza Maria Angélica Guerra Guedes.

Redação |

AE
Traficante Fernandinho Beira-Mar
Traficante Fernandinho Beira-Mar escoltado por policiais
Beira-Mar cumpre pena no presídio federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e embarcou, no início da tarde de ontem, escoltado por agentes da Polícia Federal (PF) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Ele chegou à noite ao Rio sob forte esquema de segurança e passou a noite na carceragem da sede da PF, na Praça Mauá.

Denúncia

De acordo com a denúncia do MP, em 24 de maio de 1996, dois policiais avistaram um Monza com quatro homens suspeitos na Estrada São João de Meriti, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O veículo foi perseguido e, ao parar na entrada da favela, seus ocupantes começaram a atirar nos agentes.

Segundo o MP, os disparos foram efetuados para dar cobertura a Charles Silva Batista, o Charles do Lixão, líder do tráfico de entorpecentes no local. Primeiro denunciado pelo Ministério Público, Charles do Lixão é o único acusado pelas tentativas de homicídio dos policiais, uma vez que por ser chefe do grupo, ele teria determinado a morte das vítimas, a fim de evitar sua prisão em flagrante delito.

Além de Beira-Mar e Charles Batista, foram denunciados Joãozinho, Ricardo Pereira da Silva, o Ricardinho, Josenildo Ramos da Silva, Rosenildo Lucena Mendes, Walter David de Sant'Anna, o Vavá, Márcio de Oliveira Diniz, o Jaz, e Oliciano do Nascimento, o Ulisses. Apenas o processo do Fernandinho Beira-Mar, que tramitava em Caxias, foi desaforado para o 4º Tribunal do Júri da Capital.

De acordo com o Ministério Público, os denunciados faziam parte do Comando Vermelho e estariam associados para buscar a expansão dos negócios ilícitos com intuito de dominar o narcotráfico no município de Duque de Caxias.

Veja também:

Leia mais sobre: Fernandinho Beira-Mar

    Leia tudo sobre: beira-marfernandinho beira-marjulgamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG