Fernanda Montenegro estreia monólogo em projeto sobre Simone de Beauvoir

SÃO PAULO ¿ Um encontro fascinante entre duas peculiares mulheres promete atear fogo ao Teatro Sesc Anchieta a partir das 20h desta quarta-feira (20), quando começa o projeto Caminhos da Liberdade, que une Fernanda Montenegro e Simone de Beauvoir (1908-1986). uma das grandes pensadoras da corrente existencialista da filosofia. Na noite de hoje, ocorre a exibição do documentário francês Uma Mulher Atual, inédito no Brasil, seguida de palestra e debate com Jorge Coli e Fernanda.

Michel Fernandes, especial para o Último Segundo |

Divulgação

Atriz Fernanda Montenegro estrela
monólogo dirigido por Felipe Hirsch

No sábado (23), depois de duas sessões apenas para convidados, Fernanda sobe ao palco em "Viver Sem Tempos Mortos", monólogo dirigido por Felipe Hirsch, cujos pontos de partida são as cartas trocadas com Sartre e escritos de Simone de Beauvoir sobre sua própria experiência de vida, tudo coletado e organizado por Newton Goldman.

Segundo informações da assessoria do projeto, "a intenção é partilhar com a platéia o esforço que precede a criação de um espetáculo, até chegar ao público. Há sempre para o trabalho teatral uma intensa busca de informação e sensibilização sobre tudo aquilo que cerca o texto ou a proposta de encenação: são leituras, imagens, discussões pensamentos, visão de uma época, referências gerais. Para tanto, exposições, palestras, debates, entre outros, farão parte da programação do "Caminhos da Liberdade".

"Fui jovem numa época emblemática. Sou de uma geração que se pronunciava e ia às ruas para pensar e sentir. Devemos refletir sobre o nosso cotidiano cada vez mais saturado de esperanças não realizadas, pela desinteligência e, infelizmente, pela brutalidade. Neste sentido, Viver Sem Tempos Mortos oferece, também, uma oportunidade para que o público jovem conheça um pouco mais sobre a paixão, a energia, a audácia e as contradições humanas de Simone de Beauvoir, uma das pensadoras mais influentes do século 20", afirma Fernanda Montenegro.

Segundo Felipe Hirsch, o leme do espetáculo é a relação entre a atriz e o texto. Ele conta que Fernanda "se aproximou de Simone de Beauvoir por meio da emoção, pela interpretação exata, tornando o espetáculo intimamente ligado às palavras, às entrelinhas". Já a atriz acredita que o diretor é "o companheiro ideal para essa viagem, numa montagem corajosamente minimalista e sensibilizada. E num espaço cênico ideal, intuído pelo talento de Daniela Thomas".

Serviço - "Viver Sem Tempos Mortos"
Teatro Sesc Anchieta / Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245, São Paulo
De 23 de maio a 28 de junho de 2009.
Quintas e sextas-feiras, 21h; sábados, 20h; domingos, 18h.
Ingressos: R$ 30 (inteira); R$ 15 (usuário matriculado, maiores de 60 anos, estudantes, professores da rede pública); R$ 7 (trabalhador no comércio de bens e serviços matriculados e dependentes)
Informações: (11) 3234-3000

Documentário "Une Femme Actuale"
De 20 de maio a 24 de junho
Todas as quartas-feiras, a partir das 20h
Duração: 52 minutos
Entrada franca

Leia mais sobre: teatro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG