Feriado em São Paulo terá shows e mostras

A herança africana e o papel do negro na política e na cultura estão em cartaz em diversas atrações promovidas em São Paulo para comemorar o Dia da Consciência Negra. A data, que homenageia o líder negro Zumbi dos Palmares, morto em 20 de novembro de 1695, é celebrada na capital paulista e em mais de 700 cidades brasileiras.

Agência Estado |

Para quem quiser aproveitar o feriado na cidade, há muitas opções.

O Museu Afro Brasil inaugura hoje, às 19 horas, a exposição "Eu Tenho um Sonho: De King a Obama - a Saga Negra do Norte". Até 25 de janeiro, a mostra reúne fotos, vídeos, textos, caricaturas, objetos e cartazes que retratam a luta pelos direitos civis do negro norte-americano. Nove artistas plásticos produziram obras especialmente para a exposição, que tem a curadoria de Emanoel Araujo.

A mostra traz cem imagens de fotógrafos da Associação Exposure Group (EG), fundada por afro-americanos, e do fotógrafo de Barack Obama, Pete Souza. Antes da abertura, às 17 horas, haverá show dos grupos Nego Fujão e Cãos de Jacobina.

O Afro Brasil também sedia a "África em Nós", que reúne 101 imagens vencedoras da campanha homônima da Secretaria de Estado da Cultura. O concurso recebeu 7.320 imagens enviadas por profissionais e amadores de 24 Estados. As melhores foram escolhidas por uma comissão julgadora, sob a curadoria do fotógrafo Walter Firmo.

Cinema e música

O papel do negro no cinema é o tema da mostra "O Negro como Autor e Personagem da Ação Cinematográfica", promovida até domingo no Museu da Imagem e do Som. Com curadoria de Marco Meirelles e Max Fagotti, a programação gratuita apresenta duas sessões diárias.

No palco montado na Praça da Sé, o Dia da Consciência Negra será celebrado com música. As comemorações começam às 10 horas, na Catedral, com apresentação da Família Alcântara, seguida de uma Missa Afro. Show de Elza Soares e do saxofonista Thiago França fecham a programação às 20 horas.

Os visitantes do Museu do Futebol poderão participar hoje do Mapa Mundi, jogo de perguntas e respostas sobre a transferência de jogadores negros para o futebol europeu. Haverá também o conto de histórias das 11 horas às 14 horas sobre o goleiro Barbosa, da seleção brasileira da Copa do Mundo de 1950. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG