Feriado deve levar 1,8 mi de veículos às estradas de SP

Cerca de 1,8 milhão de carros devem circular pelas estradas do interior e do litoral do Estado de São Paulo nos quatro dias de Operação Nossa Senhora Aparecida, durante o feriado prolongado. O número indica 100 mil veículos a mais que no feriado da Independência.

Agência Estado |

De acordo com a Secretaria dos Transportes, os horários com maior volume de tráfego devem acontecer das 18h às 23h da sexta-feira e das 7h às 14h de sábado. Já na volta, o tráfego mais intenso deve ocorrer das 15h às 22h de segunda-feira.

Entre as estradas que devem receber mais veículos está a Ayrton Senna, com 500 mil veículos, devido ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida e ao litoral norte do Estado. Para os motoristas que seguirem para o litoral sul, a equipe do Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) recomenda que evitem a balsa que faz a travessia Santos-Guarujá, por causa das obras que estão em andamento desde agosto, após a colisão de um navio chinês no atracadouro.

Cerca de 580 mil veículos devem trafegar pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes, de acordo com estimativa da concessionária Autoban, no feriado prolongado da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Em direção ao interior, os motoristas devem evitar os horários entre 17h e 20h na sexta-feira e das 9h às 13h de sábado. Para o retorno à capital paulista, a maior concentração de veículos está prevista para o horário entre 16h e 22h de segunda-feira.

A secretaria informou que disponibilizará mais de 6 mil homens, além de equipamentos como telefones para pronto atendimento e viaturas, para garantir segurança e conforto aos usuários dos 22 mil quilômetros de rodovias estaduais de São Paulo no feriado. A operação vai contar com o efetivo de mais de 2 mil profissionais do Departamento de Estrada e Rodagem (DER), Dersa e das concessionárias, em todo o Estado, além de um contingente administrativo e operacional de 4 mil agentes da Polícia Rodoviária Estadual, com a presença de 80% do efetivo nos horários de maior tráfego.

Bafômetros

Entre viaturas de inspeção, guinchos, ambulâncias, veículos de apoio e motos para socorro, a estrutura de apoio soma 380 unidades, segundo a pasta. Os policiais rodoviários empregarão cerca de mil viaturas (carros e motos), aeronaves e 103 bafômetros para a fiscalização de velocidade e binóculos para infrações em movimento, principalmente de motociclistas. Além disso, radares estarão dispostos ao longo das rodovias.

Com o objetivo de reduzir o número de acidentes e de vítimas, os policiais terão atenção especial à fiscalização do consumo de bebidas alcoólicas (ou de substâncias de efeitos análogos) nas Operações Direção Segura (ODS), promovidas por toda a Polícia Militar (PM) do Estado, nas fiscalizações de rotina e nos atendimentos de eventuais acidentes de trânsito.

A polícia alerta que o motorista flagrado dirigindo sob a influência de álcool será penalizado com multa de R$ 957,70, retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir por doze meses, além de responder criminalmente pela sua conduta, dependendo das circunstâncias, com pena de detenção de seis meses a três anos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG