Feliz reforma nova Por Eleni Trindade São Paulo, 29 (AE) - Ano novo, casa nova. Muita gente aproveita virada do ano para planejar uma pequena - e rápida - reforma em casa em 2010.

Aquela com baixo custo, sem muita bagunça e que gera grande satisfação ao morador. `A primeira coisa a ser feita é definir o tempo hábil para fazer os trabalhos e o local da casa que precisará passar por mudanças", diz o arquiteto Fernando Oliveira, o escritório Szabó e Oliveira Arquitetura, de São Paulo. "Se a ideia é reformar o banheiro ou a cozinha, é preciso lembrar que existem as etapas de quebra de paredes e pisos para regularização de encanamentos e parte elétrica, seguidos de acabamento da parede, pintura ou colocação de revestimento e instalação de novas bancadas", explica ele.

De acordo com o profissional, se houver planejamento sobre a quantidade do material e da mão de obra, mesmo reformas mais complexas podem ser feitas em pouco tempo. Muita gente opta também por trocar o piso de algumas partes da casa. Segundo o arquiteto, os materiais mais recomendados para garantir uma obra rápida e sem sujeira são os de madeira. "Outros pisos, como de granito, dependem do corte correto e pode haver atrasos", diz ele.

Uma boa pintura pode mudar o visual da casa e é um dos serviços mais fáceis que se pode fazer na residência. "Uma mudança no acabamento e nas cores dá uma melhorada na aparência da casa e não custa muito", diz Oliveira. "A pintura deve ser leve, sem necessidade de lixar muito a parede para não fazer muita sujeira e deve ser um dos serviços a serem feitos por último para não atrapalhar a movimentação na casa", recomenda ele. A iluminação é outro tipo de mudança que pode valorizar ambientes e dar novos ares para a casa. "A troca ou instalação de luminárias é muito rápida. Se for feita em locais onde há aplicação de gesso, a manutenção é rápida e fácil."

Além de ficar atento ao cronograma, é preciso controlar os gastos e os serviços. O engenheiro civil Alberto Chierighini Filho explica que o dinheiro não pode ficar à frente do serviço, ou seja, o pagamento dos prestadores de serviço deve ser feito conforme a obra vai sendo entregue. "É preciso definir uma verba para cada coisa, isto é, a quantidade certa de dinheiro para a hidráulica, elétrica, pintura e marcenaria, entre outras, e só ir pagando à medida em que o serviço for sendo entregue pelo prestador de serviços."

Para não perder o controle, ensina ele, é necessário fazer uma planilha com os serviços, prazos e valores correspondentes e pedir para o profissional assinar e ficar ciente. "O controle é necessário porque mesmo com incentivos e financiamentos do governo, bancos e lojas para a compra de material os serviços de mão-de-obra tendem a ficar mais caros no fim do ano."

Boxe:
DICAS
Faça uma lista de todo o material necessário para a obra e certifique-se das medidas corretas dos espaço onde será feita a reforma. Com esses dados, será possível fazer corretamente os cálculos de gastos com material e comparar os preços em diversas lojas.

O crédito está cada vez mais facilitado. A Caixa Econômica Federal ampliou o crédito de varejo para a compra de materiais de construção. O valor máximo poderá ser de R$ 10 mil, e o prazo limite para pagamento é de 24 meses, mas é importante consultar várias lojas porque cada uma poderá definir sua própria taxa de juros em comum acordo com o banco.

Se o prazo estiver curto, pequenas intervenções, como troca ou colocação de luminárias, instalação de espelhos e colocação de vasos com plantas na varanda já ajudam a mudar o aspecto da casa.

Para as paredes, dê preferência a pinturas leves (sem necessidade de lixar a parede) ou revestimento com papel de parede. O trabalho é mais rápido, com pouca sujeira e efeito renovador no ambiente é percebido com facilidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.