Depoimento de Félix em CPI é só para cumprir tabela, diz deputado" / Depoimento de Félix em CPI é só para cumprir tabela, diz deputado" /

Félix tenta amenizar disputa por poder na Abin

BRASÍLIA - O general Jorge Félix, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, mandou um recado para tentar acalmar os ânimos do alto escalão da Agência Brasileira de Inteligência (Abin): a sucessão ainda não está aberta. O comunicado se fez necessário devido à crise dos grampos, que derrubou toda a direção do órgão de inteligência e acirrou a disputa pelo poder dentro da agência. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/22/depoimento_de_felix_em_cpi_e_so_para_cumprir_tabela_diz_deputado_1932290.html target=_topDepoimento de Félix em CPI é só para cumprir tabela, diz deputado

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

O lado mais evidente dessa briga se dá entre a velha e nova guarda da Abin. Devido a remanescentes do Serviço Nacional de Informações (SNI), como Francisco Ambrósio, serem acusados de participação nos grampos contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, senadores e ministros da República, a banda mais jovem da agência busca obter o comando do órgão.

Informações como a de um eventual afastamento ou até mesmo a criação de um plano de demissão voluntário para os remanescentes do SNI estão sendo divulgadas em face à disputa interna.

"Tem gente que adiantou e deflagrou o processo sucessório na Abin. Alguns querem se mostrar como uma opção moderna nesse momento de crise, acham que essa hora é a melhor para apresentar as idéias". Mas o general falou para quem quisesse ouvir: "ainda não está aberto o processo sucessório", disse servidor da Abin.

Apesar disso, o presidente Lula já recebeu em seu gabinete dois possíveis nomes para a sucessão, um da nova e outra da velha guarda. Um deles é Christian Scheneider, atual diretor da Secretaria de Desenvolvimento do Centro-Oeste, funcionário de carreira da Abin e que conta com trânsito no Congresso por já ter sido assessor parlamentar.

Pela velha guarda o nome mais cotado é o do diretor de Inteligência Estratégica da Abin, Luiz Alberto Salaberry, oriundo do SNI e que mantém uma boa relação com o general Félix.

Leia também:

Leia mais sobre: CPI dos Grampos

    Leia tudo sobre: abincpi dos grampos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG