Félix: se solicitada, Abin colabora com a Polícia Federal

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Jorge Armando Félix, justificou hoje, em seu depoimento à CPI dos Grampos, na Câmara dos Deputados, a colaboração prestada pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) à Polícia Federal durante a Operação Satiagraha. Ele afirmou que isso ocorre quando há necessidade de algum tipo de colaboração no trabalho da PF e quanto esta faz um pedido de cooperação.

Agência Estado |

Segundo o general, não é apenas a Abin que colabora com a Polícia Federal. Ele disse que outros órgãos do governo também colaboram com a PF quando está em andamento uma operação que envolve vários setores de atividades. Félix afirmou que, nesses casos, há colaboração de outros órgãos, como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e o Banco Central (BC), "cada um dentro de sua área específica". O chefe do Gabinete de Segurança Institucional, ao qual está subordinada a Abin, insistiu na afirmação de que a Agência não faz interceptações de conversas telefônicas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG