Febraban quer ampliar punição para crimes eletrônicos

A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) quer discutir alterações na legislação para aumentar a punição a crimes eletrônicos. Para o presidente da instituição, Fábio Barbosa, a pena aplicada deve ser semelhante à de crimes similares cometidos fora da internet, como roubo a banco.

Agência Estado |

"O combate ao crime eletrônico tem de ser tão eficiente quanto o combate ao assalto a bancos. E deveria ser punido na mesma dimensão", afirmou Barbosa hoje na abertura do Congresso Internacional de Automação Bancária (Ciab) promovido pela Febraban, em São Paulo.

Segundo Barbosa, os crimes eletrônicos já causaram perdas de R$ 1 bilhão, mas não especificou em qual período. Acrescentou ainda que no ano passado os bancos investiram R$ 1,5 bilhão em medidas de prevenção contra fraudes no âmbito eletrônico, o equivalente a 10% de todo o orçamento de tecnologia da informação. As mudanças na legislação serão discutidas amanhã no evento, no painel "Segurança, Legislação e Investigação", que contará com a participação do ministro da Justiça, Tarso Genro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG