Fazendeiro acusado de assassinato de Dorothy Stang se entrega

RIO DE JANEIRO - O fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, acusado de ter encomendado o assassinato da freira americana Dorothy Stang há quatro anos na Amazônia, entregou-se hoje à Polícia, depois que foi cancelado o julgamento em que foi absolvido e fosse ordenada novamente sua detenção.

EFE |

Moura, que estava em liberdade desde maio do ano passado, não ofereceu resistência aos agentes que foram buscá-lo na madrugada de hoje em uma de suas fazendas em Anapu (PA), após ter negociado a entrega, informaram fontes oficiais.

Na terça-feira, o Tribunal de Justiça do Pará tinha expedido uma ordem de prisão contra ele.

Os policiais que realizaram a detenção foram convocados por parentes do fazendeiro que intermediaram na entrega, e tiveram que caminhar cerca de oito quilômetros para chegar até a sede da fazenda onde o fazendeiro estava.

Moura foi inicialmente condenado, em maio de 2007, a 30 anos de prisão por ter encomendado e financiado o assassinato da missionária americana, que tinha se transformado em uma defensora dos trabalhadores rurais sem-terra no Pará. EFE cm/an

    Leia tudo sobre: dorothy stang

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG