terrorismo em críticas ao quadro fiscal - Brasil - iG" /

Fazenda vê terrorismo em críticas ao quadro fiscal

BRASÍLIA (Reuters) - Embora seja necessária uma discussão sobre o crescimento dos gastos públicos no Brasil, não se deve fazer terrorismo, afirmou nesta quinta-feira o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa. Segundo ele, há uma discussão de fim de mundo de que, se o governo não voltar atrás em tudo o que foi feito nos últimos anos, se não voltar o Estado mínimo, isso vai gerar uma grande crise.

Reuters |

"Isso é o que eu chamo de terrorismo e eu não negocio com terrorista... A política fiscal é perfeitamente consistente com as metas estabelecdias pelo governo", disse Barbosa a jornalistas convocados a pedido do ministro da Fazenda, Guido Mantega.

"Há uma tentativa de terrorismo fiscal por parte de alguns analistas para forçar a expectativa de juros."

Barbosa avaliou que a taxa de juros não vai subir da maneira como está precificado no mercado futuro. Segundo ele, apesar do crescimento da economia, a apreciação da taxa de câmbio acaba freando a inflação.

"Não vejo trajetória perigosa para a inflação", acrescentou.

Barbosa prevê crescimento de 4,5 por cento da economia brasileira em 2010, mas a taxa pode ficar entre 4,5 por cento e 5 por cento.

(Por Isabel Versiani)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG