SÃO PAULO - A Fazenda Santa Cecília, do empresário Oscar Maroni, em Araçatuba, no norte do Estado de São Paulo, foi invadida na madrugada desta quinta-feira por cerca de mil pessoas ligadas ao Movimento dos Sem-Terra (MST).


O empresário, dono da boate Bahamas, afirmou ao Último Segundo que sua fazenda tem 700 alqueires e que é "altamente produtiva". "Estão fazendo isso para fazer pressão em cima do Incra e da mídia", disse.

A assessoria de imprensa do MST afirma que a propriedade é improdutiva e que é utilizada para atividades não-agrícolas.

Divulgação
Imagem da fazenda de Oscar Maroni
Imagem da fazenda de Oscar Maroni

Prisão de Maroni

No dia 7 de julho, Maroni havia sido liberado da prisão após a sua defesa pedir um habeas-corpus. Ele havia sido preso dia 30, durante uma audiência no Fórum da Barra Funda, sob as acusações de formação de quadrilha, exploração da prostituição, manutenção de prostíbulo e tráfico interno de seres humanos.

O empresário já havia ficado sete dias preso na mesma delegacia após a Justiça decretar sua prisão temporária. Na ocasião, o Ministério Público (MP) apresentou gravações à Justiça que comprometeriam Maroni. Em ligações telefônicas e conversas gravadas por uma ex-namorada, ele supostamente fala com uma garota de programa sobre os esquemas ilegais

Leia mais sobre: MST  - Oscar Maroni

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.