Fatos importantes do voo da Air France Rio-Paris

SÃO PAULO (Reuters) - O voo 447 da Air France que desapareceu na noite de domingo durante a rota Rio de Janeiro-Paris levava 228 pessoas a bordo, a maioria franceses e brasileiros. O último contato feito pelo avião foi uma mensagem automática transmitida às 23h14, cerca de quarto horas depois da decolagem, notificando um curto-circuito após ter atravessado uma forte turbulência. Veja principais fatos (em hora de Brasília):

Reuters |

CRONOLOGIA

*19h de domingo: Voo 477 da Air France decola do Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, com destino a Paris. O avião deveria pousar na capital francesa às 6h15 (hora de Brasília).

*22h33: Tripulação faz último contato por rádio no Brasil, a 565 quilômetros de Natal (RN).

*22h48: Aeronave deixa cobertura do radar do Cindacta 3 sob condições normais de voo, a 35.000 pés (11 quilômetros) de altitude e velocidade de 840km/h.

*23h: Avião atravessa zona de tempestade com fortes turbulências.

*23h14: Mensagem automática é enviada informando problemas técnicos na aeronave --perda de pressurização e falha no sistema elétrico-- em local distante da costa brasileira.

*23h20: Aeronave deveria fazer novo contato por rádio com o Cindacta 3 antes de ingressar na área do centro de controle de Dacar, no Senegal. Não houve contato.

*2h10 de segunda-feira: Comando da Aeronáutica aciona buscas ao voo 447 com duas aeronaves após receber contato do controle da Ilha do Sal (Cabo Verde), que não viu aeronave em seus radares, como era esperado.

PASSAGEIROS

A maioria dos 216 passageiros era de franceses (61) e brasileiros (58), entre eles executivos de empresas e um príncipe descendente de Dom Pedro 2o.

Veja alguns desses passageiros confirmados no voo:

*Erich Heine, presidente do Conselho de Administração da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA).

*Luis Roberto Anastacio, chefe de operações da Michelin para América Latina.

*Marcelo Parente Gomes de Oliveira, chefe de gabinete do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB).

*Príncipe Pedro Luis de Orleans e Bragança, de 26 anos, descendente de Dom Pedro 2o e quarto na linha sucessória da família real.

AVIÃO

*O Airbus A330-200 desaparecido começou a operar em 18 de abril de 2005, segundo a Air France.

*A aeronave possui 18.800 horas de voo e já fez aproximadamente 2.500 viagens, segundo a Airbus.

*Segundo a companhia aérea, a última manutenção em hangar foi feita em 16 de abril de 2009.

(Por Hugo Bachega)

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG