Madri, 26 jan (EFE).- O famoso chef espanhol Ferrán Adrià anunciou hoje que fechará entre 2012 e 2013 seu restaurante El Bulli, avaliado com três estrelas pelo Guia Michelin, embora seus fogões permanecerão acesos para continuar trabalhando na criação gastronômica.

Em entrevista coletiva realizada na VIII Cúpula Internacional de Gastronomia Madri Fusão, Adrià quis adiantar qualquer especulação: "o triste teria sido dizer que já contribuí com o que tinha que contribuir".

"A partir de 2014, El Bulli estará aberto ao público, com certeza", insistiu. O chef negou que a pressão das estrelas atribuídas pelo "Guia Michelin" o tenha feito tomar essa decisão, já que necessita de "pressão para criar, porque sem pressão não há criatividade".

El Bulli, localizado próximo à cidade de Rosas (na Catalunha), foi considerado pela revista "The Restaurant Magazine" e durante vários anos consecutivos o melhor restaurante do mundo.

"Vamos trabalhar todo o possível para que a cozinha espanhola continue em alta", disse Adrià, mas admitiu não ter "nem ideia" do formato nem do financiamento do restaurante quando for reaberto.

O desafio, acrescentou, é saber se há "além" no futuro da alta cozinha. O formato atual de seu restaurante "acabou", disse, e esse fechamento é necessário para "reorganizar como será a partir de 2014".

Recebido na entrevista coletiva por outros célebres chefs espanhóis - Juan María Arzak, Pedro Subijana, Joan Roca e José Andrés - Adrià considerou que El Bulli não é "um dogma da alta cozinha, porque cada negócio é um mundo".

"É preciso definir e saber muito bem o que é a alta cozinha", afirmou o chef, que rejeitou que este conceito não seja mais coerente.

A decisão tem, além disso, um componente pessoal. "Não sei ficar à toa, mas também merecemos tranquilizar nossas vidas após 25 anos", comentou. EFE lcl/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.