Quatro das cidades de Santa Catarina mais atingidas pelas fortes chuvas no fim do ano passado se preparam para retomar as aulas nas escolas da rede pública a partir de fevereiro. As Secretarias de Educação de Ilhota, Blumenau, Gaspar e Joinville providenciam reformas de prédios e planejam remanejamento de estudantes de colégios transformados em abrigo.

Muitas escolas já começam a ser desocupadas por centenas de famílias que perderam suas casas.

Galpões provisórios serão erguidos em Blumenau. Em Gaspar e Ilhota, as prefeituras ainda estudam o destino dos desabrigados. Em Joinville não há famílias em escolas públicas. De acordo com dados oficiais, 32.853 pessoas se mantêm na condição de desalojadas e desabrigadas em Santa Catarina desde as fortes chuvas que causaram a morte de 135 pessoas. Desse total, 5.617 são os desabrigados, mantidos em abrigos do Estado ou de prefeituras.

Em Blumenau, terão de ser desativados 14 abrigos montados em escolas. O início do ano letivo já foi adiado do dia 9 de fevereiro para o dia 25. Enquanto a situação não é normalizada, a prefeitura realocará os estudantes e poderá até alugar prédios para as aulas. A cidade perdeu duas escolas e um centro de educação infantil. Ao todo, 28 das 67 creches e 16 das 50 escolas básicas foram afetadas. Para a compra de terrenos e a reconstrução das unidades, o Ministério da Educação liberou R$ 10 milhões para Blumenau. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.