Cerca de cem pessoas participaram de homenagens às vítimas da maior tragédia da aviação brasileira neste domingo, em Porto Alegre, ao final de mais uma reunião da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do voo 3054 da TAM (Afavitam). O acidente ocorreu no aeroporto de Congonhas no dia 17 de julho de 2007 e deixou um saldo de 199 mortos.

Desde então familiares e amigos se encontram periodicamente para acompanhar as investigações e pedir providências que tornem as viagens aéreas mais seguras no Brasil.

Os participantes da reunião de Porto Alegre mostraram-se inconformados com o resultado do inquérito da Polícia Federal que só apontou falhas nos procedimentos adotados pelos dois pilotos mortos na tragédia. E destacaram que esperam que as investigações do Ministério Público e do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos mostrem os erros que devem ser corrigidos em toda a estrutura da aviação para evitar tragédias semelhantes no futuro.

Os familiares e amigos depositaram flores e fizeram orações no Largo da Vida, onde estão plantadas 199 árvores em homenagem às vítimas e depois entraram no aeroporto, onde repetiram o gesto no saguão de embarque, exibindo uma bandeira do Brasil com as palavras "verdade e justiça" no lugar de "ordem e progresso".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.