LOS ANGELES ¿ A família do roqueiro Ozzy Osbourne voltará para a televisão. Durante quatro anos, o reality show The Osbournes chocou e divertiu os telespectadores, chegando a ganhar um Emmy. Agora, a família volta com um programa de variedades com quadros, imitações e jogos que envolverão a platéia. Tudo permeado por palavrões, é claro.

Haverá até um par de "mini-Osbournes" ¿ dois atores-mirins britânicos que vão se vestir, falar e agir como o casal Ozzy e Sharon Osbourne.

"Estamos deixando que eles vão o mais longe que puderem. Eles são obscenos e engraçados, mas também são uma família de verdade, acolhedora", disse Mike Darnell, chefe do setor de entretenimento alternativo da Fox Network a repórteres, na terça-feira.

"É um programa familiar. Poderemos ter alguns idosos sendo beijados, vovós strippers, mas é tudo muito limpo e divertido. Não há nada maldoso nisso", disse Darnell.

"Osbournes Reloaded" terá Sharon, Ozzy e os filhos Jack e Kelly em quadros feitos com câmeras escondidas, atirando tortas um contra o outro. O programa também terá apresentações estranhas de Ozzy e convidados como Pamela Anderson.

A estréia deve acontecer ainda este ano, mas não há data definida. Por enquanto, nem mesmo a própria família conseguiu chegar a um acordo sobre que tipo de programa será "Osbournes Reloaded".

"A palavra 'variedades' nos assusta. Sem ofensa aos outros programas de variedades feitos no passado. Mas não é o que a gente faz. Não vamos ser como Sonny e Cher", disse Kelly Osbourne.

Somente seis episódios foram filmados até agora. Os produtores dizem que vão esperar para ver como o público vai receber o programa, antes de filmar mais episódios. Como afirmou Kelly, a família está "em recessão".

Questionado sobre o motivo pelo qual aceitou fazer um novo programa, Ozzy respondeu: "Estou disposto a fazer tudo pelo menos uma vez... Somos uma família muito disfuncional, fazendo um programa muito disfuncional."

Sobre o que mudou desde que "The Osbournes" saiu do ar, em 2006, ele disse: "Eu coloquei um terno novo hoje".

(Reportagem de Jill Sergeant)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.