Família de Lula comparece à pré-estreia de filme no Recife

Familiares, amigos, sindicalistas, militantes, políticos e admiradores compareceram nesta quinta-feira à pré-estreia do filme Lula, o Filho do Brasil no Recife. No Estado em que Lula nasceu, a expectativa para assistir a produção sobre a vida do presidente era grande, já que várias cenas também fizeram parte da memória de alguns deles.

Socorro Macedo |

AE

O primo de Lula, José Florêncio Filho, e a atriz Glória Pires participam da pré-estreia

O primo de Lula, José Florêncio Filho, e a atriz
Glória Pires comparecem à pré-estreia

Horas antes da sessão começar, 14 parentes do presidente, que vieram de São Paulo, já se encontravam no Recife. Outros 20 eram esperados, vindos de Garanhuns, Caetés e Caruaru. Todos assistiriam juntos ao filme no Teatro Guararapes, Centro de Convenes de Pernambuco, em Olinda, no Grande Recife.

A cena mais aguardada era a da morte de Dona Lindu. "A figura dela, minha vó, é muito presente na família pela mãe e pai que foi ao mesmo tempo. Já compramos vários lencinhos e estamos muito ansiosos para o momento. O público vai conhecer a história verdadeira de Lula", disse o sobrinho do presidente Luciano Silva, 36 anos, antes da exibição.

Thiago Suruagy
Equipe do filme sobre Lula posa para foto durante pré-estreia no Recife

Equipe do filme posa para foto durante pré-estreia no Recife


Essa foi a segunda exibição pública do filme no País, também sem a presença do presidente, que vai comparecer à pré-estreia em São Bernardo do Campo (SP), no dia 28.

Estava previsto que a pré-estreia reunisse um público de 2,5 mil pessoas, todas convidadas. Além dos parentes, foram convidados 30 jornalistas de vários Estados e o elenco do filme, que conta com Glória Pires, Cléo Pires, Juliana Baroni, Rui Ricardo Diaz e outros. O orçamento geral, de R$ 16 milhões (sendo R$ 12 milhões em produção e R$ 4 milhões em comercialização), é o mais caro da história do cinema brasileiro e não contou com recursos públicos.

Entre os convidados, estão as bancadas pernambucanas no Senado, na Câmara Federal e a estadual, além do governador Eduardo Campos (PSB) e do prefeito do Recife, João da Costa (PT). O uso de câmeras filmadoras e máquinas fotográficas dentro do teatro, mesmo por fotógrafos profissionais, foi proibido durante a exibição. "Não fizemos um filme sobre um político ou o presidente da República, mas sobre um homem comum, sua família e a extraordinária capacidade de superar dificuldades, define o produtor Luiz Carlos Barreto. As próximas pré-estreias acontecem dia 28/11 em São Bernardo do Campo; 7/12 em João Pessoa e 8/12 no Rio de Janeiro.

Enredo

Com direção de Fábio Barreto ("O Quatrilho") e baseado no livro homônimo de Denise Paran, "Lula, o Filho do Brasil" traz para as telas o percurso de Luiz Inácio Lula da Silva, do seu nascimento, em 1945, até 1980, quando era um líder sindical. A data marca também a morte de uma pessoa extremamente influente em sua vida e em sua forma de pensar: Dona Lindu (Eurdice Ferreira de Mello).

O filme foi gravado em dois Estados (Pernambuco e São Paulo), sete cidades e 70 locais, entre 20 de janeiro e 18 de março de 2009. No elenco de 130 atores destacam-se Rui Ricardo Diaz, que em sua estreia cinematográfica interpreta Lula dos 18 aos 35 anos; Glória Pires como Dona Lindu, Cleo Pires (Lurdes, primeira mulher de Lula), Juliana Baroni (Marisa Letícia). Milhem Cortaz (Aristides, como o pai violento). As filmagens contaram ainda com 3.000 figurantes.

Assista ao trailer do filme:

Leia mais sobre: Lula, o filho do Brasil

    Leia tudo sobre: cinemaculturalula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG