Família de García Lorca facilitará DNA para identificar o poeta espanhol

MADRI ¿ A família de Federico Garcia Lorca vai fornecer material às autoridades para a identificação dos restos mortais do poeta, fuzilado durante a Guerra Civil (1936-1939), apesar de se opor à sua exumação, segundo o jornal El País.

AFP |

"A sobrinha do poeta Laura Garcia-Lorca disse ontem que chegou a hora de facilitar o DNA, se existe a possibilidade de identificar o tio", segundo o jornal desta quarta-feira.

Na segunda-feira, os sobrinhos do poeta pediram ao governo regional de Andaluzia (sul), que está trabalhando para encontrar e abrir a vala comum onde ele teria sido enterrado, que não a abra.

Os familiares propõem que, ao invés de abrir esta e outras valas com vítimas da guerra, a área onde elas ficam seja declarada lugar apto para sepultamento, para assim proteger todas as vítimas da repressão, segundo texto enviado ao governo andaluz segunda-feira.

Mas se finalmente a vala for aberta, eles querem poder solicitar a identificação dos restos e ficar com eles, portanto facilitariam, para isso, o DNA.

Lorca foi fuzilado em agosto de 1936, um mês depois do início da Guerra Civil, por membros do grupo nacionalista, a comando do general Francisco Franco, contra o governo democrático republicano.

    Leia tudo sobre: garcia lorca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG