SÃO PAULO - Uma família de comerciantes do ramo de confecções foi mantida refém durante quatro dias em um cativeiro montado na Favela Hatsuda, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Uma das vítimas foi liberada pelos bandidos no mesmo dia do sequestro para negociar com parentes o pagamento de R$ 1 milhão.

Uma denúncia anônima levou policiais militares do 15º Batalhão a estourar na noite desta sexta-feira o cativeiro dentro da favela, no bairro Macedo, onde estavam cinco pessoas, amarradas em um mesmo cômodo. Eram eles um comerciante de 30 anos, a sogra, de 50 anos, e três cunhados.

O sequestro, segundo a polícia, ocorreu na última terça-feira, 20, quando as vítimas estavam reunidas na casa da sogra do comerciante, no bairro dos Pimentas, em Guarulhos.

Armados com revólveres, dois bandidos invadiram a residência e dominaram a família. Nenhum bandido ainda foi preso. O desfecho do sequestro foi apresentado na sede do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra).

Leia mais sobre: sequestro 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.