Família autoriza doação de órgãos da garota de 14 anos baleada acidentalmente

SÃO PAULO - Após o terceiro exame, foi confirmada nesta sexta-feira a morte cerebral da adolescente de 14 anos baleada na cabeça acidentalmente, na quarta-feira (11), por uma criança de 10 anos. Em nota, o Hospital Santa Marcelina divulgou o falecimento da jovem, por volta das 16h30. De acordo com o hospital, a família autorizou a doação de órgãos da garota.

Redação com Agência Estado |

Ainda segundo o hospital, serão realizados nesta sexta-feira exames específicos para o processo de doação. O processo deve ser concluído na madrugada de sábado (14).

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que as duas garotas moram em casas diferentes do mesmo terreno, no bairro do Itaim Paulista, subdistrito de Guaianazes. A vítima chamou a colega para a sua casa, onde mora com Josimário Oliveira, de 18 anos, para mostrar a arma que seria dele.

De acordo com as polícias civil e militar, o disparo foi acidental e a vítima teria chegado a incentivar que a menina puxasse o gatilho, por acreditar que o revólver (calibre 38) estivesse descarregado. De acordo com o hospital, o namorado da jovem afirmou que guardava a arma a pedido de um amigo, que não foi localizado.

Oliveira foi preso, teve a fiança paga e liberado, mas foi indiciado por porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal culposa. A menina que atirou, por ser menor de 12 anos, não foi encaminhada à Fundação Casa.

Leia mais sobre: disparo acidental

    Leia tudo sobre: disparo acidental

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG