Falta de segurança para obras do PAC no Rio

RIO DE JANEIRO ¿ A secretaria estadual de Obras confirmou nesta segunda-feira que as obras do PAC na avenida Leopoldo Bulhões, em Manguinhos, subúrbio do Rio, ficarão paralisadas por, no mínimo, uma semana. Segundo o órgão, a suspensão temporária foi pedida pelo secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, que pretende montar um planejamento detalhado de segurança para a região. A avenida Leopoldo Bulhões é considerada pelas autoridades como uma das vias mais perigosas do Rio e conhecida pelos moradores como a ¿faixa de Gaza carioca¿.

Redação |

Acordo Ortográfico

De acordo com a secretaria de Segurança Pública, a definição do esquema de policiamento ficará a cargo da Polícia Militar. Atualmente, a PM faz um patrulhamento 24 horas em toda a extensão da via, desde a Praça das Nações, em Bonsucesso, até a saída para a avenida Brasil, em Benfica. O policiamento feito por soldados do 22º BPM (Maré) conta com caveirões e viaturas.

Para a secretaria de Segurança Pública, o planejamento que será feito irá garantir a segurança de quem passa pelo local, como também dos funcionários da obra. Na semana passada, uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em uma troca de tiros entre policiais e traficantes de Manguinhos.

Interdição

Um trecho de dois quilômetros da pista da avenida Leopoldo Bulhões, no sentido Benfica, seria interditada no sábado enquanto a outra ficaria em mão-dupla. A intervenção seria necessária para os trabalhos de elevação da linha férrea de Manguinhos, incluídos nas obras do PAC. Segundo Beltrame, a interdição não planejada deixaria os motoristas expostos à ação de bandidos das favelas da Mandela e de Manguinhos, que ficam ao redor da via.

Leia mais sobre: obras do PAC

    Leia tudo sobre: manguinhosobraspacrioviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG