Falta de luz afeta apresentação de parecer sobre impeachment de Arruda

BRASÍLIA - A Câmara Legislativa do Distrito Federal ficou a maior parte da manhã sem energia elétrica. Segundo a Companhia Energética de Brasília (CEB), o isolador do poste (material que isola os cabos), que fica em frente ao Hipermercado Extra, nas proximidades da Casa, pegou fogo, mas que a luz voltaria em breve.

Valor Online |

Com isso, atrasou a sessão plenária em que o deputado Chico Leite (PT) apresentará o parecer sobre a cassação do governador licenciado e preso, José Roberto Arruda (sem partido). O governador afastado começou a carreira, em meados da década de 80, como diretor da CEB.

Chico Leite apresentará seu parecer pedindo a cassação do governador. O relatório será votado pelos deputados da Comissão Especial criada para analisar o impeachment de Arruda. Em seguida, o governador licenciado será notificado e terá 20 dias úteis para apresentar sua defesa. Depois desse prazo, outro relatório será feito, com base na defesa de Arruda, e será votado em plenário. Se aprovado, Arruda é afastado por 120 dias e o processo de impeachment será julgado por um tribunal formado por cinco deputados distritais e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do DF.

Ontem, a Câmara Legislativa aprovou os processos de cassação de três deputados distritais acusados de envolvimento no esquema de corrupção no Distrito Federal: Leonardo Prudente (sem partido), filmado guardando dinheiro nas meias, Eurides Brito (PMDB), que guarda maços de notas na bolsa, e Júnior Brunelli (PSC), que aparece nas imagens participando da "oração da propina". A partir da notificação, os três terão 30 dias para apresentar a defesa.

A 2ª Delegacia de Polícia e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que ficam na região também ficaram sem energia.

(Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: arruda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG