Falta de acordo impede retomada de votação na Câmara

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), disse hoje que a base governista vai manter a urgência para a tramitação do projeto que cria o Fundo Soberano do Brasil (FSB). Fontana, depois de se reunir com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, convocou os líderes da base para discutir as votações de hoje.

Agência Estado |

Os líderes de oposição insistem em obstruir as votações enquanto o governo não adiar a votação do Fundo Soberano.

Chinaglia tenta romper o impasse e já conversou hoje, separadamente, com líderes da oposição e do governo. No entanto, ao chegar na Câmara, ele disse não ter conseguido esse acordo e que manterá as votações de hoje convocando sessões extraordinárias à noite, se necessário. Cinco medidas provisórias estão trancando a pauta do plenário. Após a votação das cinco MPs, a preferência de votação é para o projeto que cria o FSB.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG