SÃO PAULO - O jovem Alexsandro Tavares da Silva, 21 anos, foi detido nesta segunda-feira na boate Sahara, em Santo André, no ABC paulista, no momento em que tentava extorquir o estabelecimento comercial se passando por policial. Alexsandro foi preso dentro da boate enquanto aguardava o pagamento da propina.

"Ele apresentava até mesmo carteirinha da polícia", disse o delegado Marcos Duarte. Alexsandro deverá responder pelo crime de extorsão e usurpação de função pública.

Outro suspeito, identificado como Eduardo Magide Junior, conseguiu escapar no momento em que investigadores realizavam o flagrante dentro da boate. Ele deixou para trás um veículo de passeio no qual os policiais encontraram uma insígnia de comissário de menores do Poder Judiciário, algemas, spray de gás de pimenta, porta acessórios da polícia e até um Giroflex, sinal luminoso colocado no teto do carro.

Segundo o funcionário da boate, Eduardo esteve na casa noturna na última quinta-feira se passando por policial civil e pedindo dinheiro para não denunciar supostas irregularidades, como venda de bebidas alcoólicas falsificadas. Ele exigiu R$ 5 mil reais e ficou de pegar o restante do valor na noite de ontem através de um colega, mas não disse que iria esperar do lado de fora da boate.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.